Justiça pede suspensão de "O Grande Perdedor"

A Justiça determinou que o SBT suspenda a exibição do programa O Grande Perdedor, o reality show em que vence quem perder mais peso, sob pena de multa de R$ 500 mil por dia. A decisão é da juíza Renata Soubhie Nogueira Borio, da 6ª Vara Cível do Fórum de Osasco SP e vale a partir de hoje. A juíza concedeu tutela antecipada (liminar) a uma ação ordinária de perdas e danos, de número 1560/05, ajuizado pelo ator José Braz de Lima, 43 anos, morador de São José do Rio Preto, interior de São Paulo. Lima acusa o SBT de ter plagiado um projeto seu, chamado de SPA Brasil. O escritório Village Marcas e Patentes, que defende Lima, informou ontem que Lima registrou o formato do programa em cartório em 21 de março de 2002. Depois, enviou uma proposta do programa ao SBT e à Rede Globo. "A Globo não aceitou, mas o SBT não respondeu nem devolveu o projeto. No início do ano, meu cliente se assustou ao ver seu projeto colocado em prática com o nome de O Grande Perdedor e decidiu ajuizar a ação", afirmou Sônia. Sônia mostrou cópia de um mandado de citação assinado com data de ontem pelo diretor de produção do SBT, Leon Abravanel Júnior. O mandado, segundo ela, já foi anexado ao processo e por isso a suspensão começa a valer a partir de hoje. Os advogados de Lima pedem como indenização o equivalente a 20% de todo faturamento do programa no SBT e afiliadas, 20% sobre todos os subprodutos do programa comercializados, além de direitos autorais. A assessoria de imprensa do SBT informou que recebeu a notificação da Justiça e que o departamento jurídico da emissora já foi acionado. Segundo a assessoria, o SBT comprou os direitos da empresa Reivelle - LLC, dos Estados Unidos, que seria a detentora do formato e vai entrar na Justiça para evitar a suspensão do programa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.