Justiça manda recolher livro sobre vida de Lula

Capa da obra é semelhante ao cartaz do filme; ação foi movida pelo produtor Luiz Carlos Barreto

Equipe AE,

19 Fevereiro 2010 | 18h57

A Justiça do Rio de Janeiro determinou em caráter liminar que a Geração Editorial recolha todas as cópias do livro "Lula do Brasil - A história real, do Nordeste ao Planalto", de autoria do inglês Richard Bourne, e proibiu a editora de produzir e comercializar novos exemplares da obra, cuja capa é muito semelhante ao cartaz utilizado para divulgar o filme "Lula, o Filho do Brasil", do diretor Fábio Barreto. A ação foi movida pelo produtor do filme, Luiz Carlos Barreto, pai do diretor.

  

"Confrontando as duas ilustrações, verifica-se claramente a utilização indevida. Ademais, induz o espectador a considerar que a obra literária reproduz, ou serviu de base, para a obra cinematográfica", diz o despacho da juíza Anna ElizaDuarte Diab Jorge. Segundo o despacho, o proprietário da Geração Editorial, Luiz Fernando Emediato, reconheceu "a utilização indevida e sem autorização dos titulares da obra". A decisão é de 3 de fevereiro. A juíza determinou pena de R$ 50 mil pelo não cumprimento da decisão.

Mais conteúdo sobre:
Lula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.