Justiça italiana enfrenta "maldição de Gucci"

A história da família Gucci continua com ares de novelabizarra. O episódio atual é sobre a "maldição de MauricioGucci". O empresário _ que já não tinha mais nada a ver com amarca de roupas _ foi assassinado em 1995 por um matadorprofissional contratado pela ex-mulher, Patrizia Reggiani Gucci.Ela foi condenada a 29 anos de prisão (reduzidos depois para 26)e está atualmente no presídio San Vittore, em Milão. Há váriosmeses, os advogados de Patrizia vêm pedindo para que o restanteda pena seja cumprido em casa, alegando problemas de saúde dachamada "viúva negra". Só que, misteriosamente, todos osfuncionários que lidam com os documentos relacionados ao casoacabam ficando doentes. De acordo com o jornal New York Post, os papéis foram contaminados com algum micróbio que provocairritações nos olhos, enjôos e até feridas em quem manipula aspastas _ fazendo com que os funcionários da Justiça italianarecusem-se a reabrir o processo. Os mais impressionados, noentanto, não acreditam em micróbio e acham que Maurizio Gucciestá agindo, do além, para evitar que Patrizia saia da cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.