Justiça encrenca com semana de moda

A lei foi cumprida - modelos sem autorização não desfilaram -, mas o primeiro dia da 8ª Semana Barrashopping de Estilo ficou marcado pelo confronto entre as glamurosas modelos e os sisudos comissários do Juizado de Menores. Os oficiais de Justiça foram ao evento para garantir que fosse cumprido o mandado judicial expedido pelo juiz da 1ª Vara da Infância e da Juventude, Siro Darlan. Pelo mandado, não poderiam desfilar modelos com menos de 18 anos que não comprovassem estar estudando. A intervenção dos comissários no evento causou transtornos. Embora os desfiles tenham começado às 16 horas, eles chegaram ao shopping apenas às 17 horas, quando já estava em andamento o primeiro desfile, da grife Maria Bonita. Isto porque a organização tinha dado à Justiça informação errada sobre o horário do evento. Os oito comissários seguiram diretamente para o camarim para pedir as carteiras de identidade das modelos. E passaram a protagonizar cenas divertidas. Como as modelos trocavam de roupa quando eles entraram, elas tiveram faniquitos nervosos, típicos de adolescentes. Um dos comissários pisou no pé da modelo Fabiana Semprebom, de 17 anos, aumentando a balbúrdia. Mães e organizadores do evento procuravam, nervosos, as carteiras de identidade. Das 68 adolescentes que tinham pedido autorização para desfilar, apenas 21 foram liberadas por Darlan. Hoje, mais oito modelos foram impedidas de entrar na passarela por causa de novo mandado do juiz. A assessoria da 8ª Semana Barrashopping de Estilo garantiu que a lei foi cumprida e nenhuma das modelos trabalhou sem autorização. Os participantes do evento fizeram questão de protestar, embora a organização tenha apoiado a ação do Juizado. No desfile da grife Copa Roca, que atrasou por causa da chegada dos comissários, todas as modelos entraram na passarela com as identidades na mão e as levantaram ao final. A foto publicitária de uma das modelos proibidas de desfilar foi rapidamente retirada do saguão. A modelo Mariana Weiketert criticou a ação dos comissários e de Darlan. Ela aconselhou o juiz a cuidar das crianças carentes. Ironicamente, o magistrado, ao determinar a exigência, comparou as modelos adolescentes aos meninos de rua, afirmando que ambos eram explorados pelos pais. Os comissários continuarão a fiscalizar a participação de adolescentes nos próximos três dias da Semana Barrashopping de Estilo. A organização mudou o horário de 16 horas para 17 horas, como havia sido informado à Justiça.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.