Justiça da China mantém condenação

A justiça chinesa rejeitou na sexta-feira a apelação do artista Ai Weiwei, que havia recorrido contra a condenação em um caso de "crime econômico" - as autoridades o condenaram a pagar US$ 2,4 milhões em impostos devidos. O caso é visto internacionalmente como uma tentativa de calar o artista, crítico do governo de seu país. O plano, no entanto, não tem dado certo: mesmo proibido de comparecer ao tribunal para ouvir a decisão da justiça, o artista recebeu a imprensa na casa onde cumpre prisão domiciliar, nos arredores de Pequim. "Vou continuar a recorrer. Se nós pararmos de processá-los, estamos desistindo de nossas responsabilidades básicas como cidadãos", disse. / AFP

O Estado de S.Paulo

22 Julho 2012 | 03h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.