Justiça confirma realização do Live Earth em Copacabana

A desembargadora do plantão judiciário Leony Maria Grivet Pinho indeferiu no noite desta sexta-feira o recurso do Ministério Público (MP) que pedia o cancelamento do Live Earth, marcado para este sábado na Praia de Copacabana, na zona sul do Rio. Ou seja: vai ter show. O MP pretendia, com o agravo de instrumento, fazer com que voltasse a valer decisão liminar que suspendera a realização do espetáculo, na terça-feira, e que já havia sido derrubada pela 4ª Vara de Fazenda Pública.Denise sustenta que os espectadores correrão risco de vida, já que a Polícia Militar não tem como garantir sua segurança. Nas estimativas dos organizadores, 700 mil pessoas deverão assistir ao espetáculo, que tem como meta alertar o mundo quanto aos riscos do aquecimento global.Depois de informar ao MP que, de fato, não teria homens suficientes para mandar para Copacabana, por conta da mobilização em torno dos Jogos Pan-Americanos, a PM mudou de idéia. Nesta sexta-feira, a corporação divulgou o esquema de policiamento para o Live Earth: serão 586 PMs, que terão à disposição 41 carros. Vinte e três torres de observação com dois policiais possibilitarão visão geral da orla. Vinte plataformas estarão montadas, com sete policiais cada. Em 38 pontos, ficarão duplas de policiais a pé. O plantão será iniciado bem antes do show, às 12h30, e não há horário previsto para terminar - a última apresentação, de Lenny Kravitz, está prevista para começar às 21h30. O metrô também se preparou, já que espera grande número de usuários. Todas as estações estarão funcionando das 5 horas até meia-noite. O Rio é a única cidade latino-americana selecionada como sede - o show também será realizado em outros sete países, durante todo o sábado (Sydney, na Austrália, marca o pontapé inicial). No Rio, as atrações confirmadas são Vanessa da Mata, O Rappa, Marcelo D2, Xuxa, Jota Quest, MV Bill, Jorge Ben Jor, Pharrell Williams, Macy Gray e Lenny Kravitz.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.