Juscelino toma posse no Rio, em cena de minissérie

A Cinelândia, no centro do Rio, esteve lotada fim de semana, com a posse do presidente Juscelino Kubitschek. Centenas de pessoas foram saudá-lo, a Cavalaria compareceu em traje de gala e ele desfilou em carro aberto, acenando para a multidão. Tratava-se da gravação da minissérie JK, que a Rede Globo estréia em 3 de janeiro, contando a trajetória do presidente mais popular que o País já teve. Nas gravações de hoje e de sábado, Juscelino era vivido pelo ator Wagner Moura, que repetiu várias vezes a mesma cena. Enquanto papel picado caía dos prédios, a multidão gritava seu nome e ele acenava, com seu gesto característico. A minissérie foi escrita por Maria Adelaide Amaral (que no ano passado escreveu Um Só Coração, para comemorar os 450 anos de São Paulo) e Alcides Nogueira e é dirigida por Dênis Carvalho e Amora Mautner, que comandava os trabalhos no fim de semana. Até a cena de hoje, Wagner Moura viveu o presidente. Na fase madura, a ser gravada de agora em diante, o ator será José Wilker.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.