Júri divulga lista de indicados para o Prêmio Shell

Um espetáculo delicado e poético, Aldeotas, recebeu o maior número de indicações do primeiro semestre para o 17.º Prêmio Shell de Teatro: ator e dramaturgo (Gero Camilo) direção (Cristiane Paoli-Quito) e iluminação (Marisa Bentivegna). Quem ainda não viu, terá oportunidade em agosto, quando a peça reestréia em Santo André. Agreste vem em segundo lugar com indicações nas categorias autor (Newton Moreno), direção (Márcio Aurélio) e ator (João Carlos Andreazza). Nas principais categorias estão indicadas ainda as atrizes Marília Pêra (Mademoiselle Chanel) e Débora Duboc (A Cabeça); o ator Luís Damasceno (O Mercador de Veneza); e a dramaturga Maria Adelaide Amaral (Mademoiselle Chanel). Fausto Zero mereceu indicações nas categorias música (Daniel Maia), figurino (Gabriel Villela) e cenário (Gabriel Villela e Márcio Vinícius). Shi-Zen 7 Cuias valeu indicações a Tadashi Endo nas categorias iluminação e música. Foram indicados ainda o cenário (André Cortez) e o figurino de Pagu.Que.Na categoria especial estão Grupo Lume, pela constante pesquisa teatral; Renato Borghi e Élcio Nogueira pelo projeto e pesquisa de Borghi em Revista e Francisco Medeiros e Argonautas Arquivivos pelo projeto Pode Entrar Que a Casa É Sua. De forma geral, as indicações apontam uma preferência pela delicadeza, e pelas pequenas produções. O júri do Prêmio Shell é formado por Maria Lúcia Candeias, Aimar Labaki, Silvana Garcia, Kil Abreu e Valmir Santos. Os vencedores serão escolhidos entre os indicados do primeiro e do segundo semestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.