Julgamento de ex-produtor dos Beatles é anulado

Phil Spector é acusado de matar a atriz Lana Clarkson em sua mansão na Califórnia

Associated Press e Efe,

26 de setembro de 2007 | 20h29

O julgamento do produtor musical Phil Spector, de 67 anos, acusado de matar uma atriz, foi mais uma vez anulado nesta quarta-feira, 26, após o júri se declarar incapaz de chegar a um veredicto. Há 12 dias o júri tentava chegar a uma conclusão sobre a morte da atriz Lana Clarkson, que faleceu após receber um tiro na cabeça. Musa de filmes "B" na década de 80, Lana fora vista pela última vez com Spector, que a havia convidado para tomar um drinque em sua casa.  Um total de 77 testemunhos e mais de 600 provas foram apresentadas durante o julgamento. Além disso, o júri foi até a mansão onde ocorreu a morte, localizada na Califórnia. Mesmo assim apenas 10 dos 12 jurados teriam chegado a uma conclusão sobre o caso. Por não terem sido unânimes, o juiz Larry Fidler anulou o julgamento. O julgamento também havia sido anulado na semana passada, quando sete jurados chegaram a uma conclusão e os cinco restantes, a outra. Phil, que produziu discos dos Beatles, de Tina Turner e dos Ramones, é acusado de tê-la assassinado há mais de quatro anos. A promotoria está convencida da culpabilidade do acusado, que teria disparado a arma após Lara ter se recusado a manter relações sexuais com ele. A defesa, porém, alega a inocência do réu ao afirmar que a atriz tinha problemas pessoais e que havia disparado a arma contra a própria cabeça quando ambos estavam na mansão.

Tudo o que sabemos sobre:
Phil SpectorAssassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.