Juíza encerra liberdade condicional formal de Lindsay Lohan

Uma juíza de Los Angeles encerrou nesta quinta-feira a liberdade condicional formal de Lindsay Lohan, liberando a atriz de comparecer a tribunais e da supervisão oficial que tomou conta de sua vida desde que foi presa em 2007 por dirigir embriagada.

REUTERS

29 de março de 2012 | 17h03

Lohan, de 25 anos, que nos últimos anos teve idas e vindas à prisão e a centros de reabilitação, recebeu uma boa avaliação da juíza Stephanie Sautner, da Corte Superior de Los Angeles, por completar meses de serviço comunitário em um necrotério de Los Angeles e sessões de psicoterapia judicial.

Embora a atriz de "Meninas Malvadas" permaneça em liberdade condicional informal devido a um roubo de joias em 2011, ela não terá que se apresentar regularmente à Justiça e não será mais obrigada a morar em Los Angeles, contanto que fique longe de problemas pelos próximos 2 anos e meio.

A então promissora carreira de Lindsay foi descarrilada por anos de festas intensas e turbulência pessoal. Mas a menina de "Operação Cupido" está de volta aos trilhos, com uma participação no seriado de TV "Glee" e a interpretação de Elizabeth Taylor no cinema.

(Reportagem de Jill Serjeant)

Tudo o que sabemos sobre:
GENTELOHANENCERRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.