Juíza condena Globo a exibir íntegra de depoimento polêmico

Novela 'Páginas da Vida' exibiu Nely Passos, de 69 anos, contando sobre sua experiência com a masturbação

Da Redação,

06 de março de 2008 | 17h32

A novela Páginas da Vida de Manoel Carlos, exibida em 2006, inovou ao colocar depoimentos de experiências de vida reais ao final de cada capítulo. Um deles causou enorme polêmica à época. A empregada doméstica Nely Passos, de 69 anos, contava que teve seu primeiro orgasmo aos 45 anos, enquanto se masturbava ouvindo música de Roberto Carlos. Segundo versão online da revista Consultor Jurídico, a TV Globo foi condenada a exibir a entrevista de 90 minutos na íntegra, por decisão da juíza Adriana Costa dos Santos, da 19.ª Vara Cível do Rio de Janeiro. Depoimento e Neli Passos no YouTube   Segundo o Conjur, Nely alegou na Justiça que a entrevista foi editada e o trecho exibido teria causado constrangimento entre parentes - ela teve 17 filhos -, e amigos. A doméstica alegou também que perdeu o emprego de oito anos após o episódio. Nely contou que foi procurada por um funcionário da emissora para gravar um relato sobre sua vida para ser exibido no final de um dos capítulos da novela, pelo qual receberia R$ 300, caso fosse exibido. A Rede Globo alegou que a exibição da entrevista foi realizada com autorização de Nely e também que não possui mais a íntegra da gravação. Os pedidos de Nely foram julgados procedentes pela juíza, que "obrigou a emissora a exibir a fita no prazo de 20 dias. A multa diária é de R$ 100. O limite é de R$ 50 mil. A emissora já entrou com Embargos de Declaração contra sentença. A execução está suspensa até que a juíza se manifeste sobre o recurso", diz o Conjur.   

Tudo o que sabemos sobre:
DEPOIMENTO'Páginas da Vida'GLOBO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.