Juiz decide manter as vendas da biografia de Roberto Carlos

A biografia de Roberto Carlos não será retirada das livrarias. A decisão judicial foi divulgada em comunicado distribuído à imprensa pela editora Planeta do Brasil, responsável pela publicação da obra, lançada no final do ano passado. "Contrariando o parecer do Ministério Público, o juiz Dr. Tércio Pires indeferiu o pedido de busca e apreensão do ensaio biográfico", diz o texto.Roberto Carlos em Detalhes (Planeta, 504 páginas, R$ 59,90), escrito pelo historiador Paulo Cesar de Araújo, foi publicado sem autorização do cantor. Falando a mais de 200 jornalistas, em 11 de dezembro, na tradicional coletiva de fim de ano, para o lançamento do CD e DVD Roberto Carlos - Duetos, o "Rei" comentou o caso.?Não li o livro todo, mas tudo que li, sinceramente, me desagrada muito?, disse Roberto, Respondendo a pergunta do jornalista do Estado Jotabê Medeiros. O cantor disse que o volume está cheio de ?coisas que não são verdadeiras? e ?sensacionalistas?, e que seriam desrespeitosas com pessoas de sua estima e também consigo. Ao ser questionado quais seriam os pontos com os quais não concorda, ele preferiu não falar. ?São muitos. Não quero tocar nesse assunto?.Logo em seguida, em 10 de janeiro, o advogado do cantor Marco Campos notificou a editora no Cartório de Registro Especial de Títulos e Documentos de São Paulo, exigindo a retirada do livro das livrarias, acusando-a de invasão à privacidade, lesão à honra e uso indevido de imagem. E ajuizou queixa-crime contra o escritor e historiador Paulo César Araújo, autor do livro.A editora Planeta alega em seu comunicado que aguardava um parecer do juiz para o dia 1.º de fevereiro, mas este afirmou que estudou com cautela o pedido e decidiu por indeferi-lo, o que significa que o livro pode continuar sendo reeditado e comercializado. Quanto à queixa-crime o juiz nem a recebeu nem a rejeitou, mas determinou diligências.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.