AP
AP

Juiz anuncia hoje sentença de médico por morte de Michael Jackson

Conrad Murray, condenado por homicídio não intencional, pode ficar até quatro anos preso

estadão.com.br com agências internacionais,

29 de novembro de 2011 | 12h09

SÃO PAULO - Será anunciada nesta terça-feira, 29, a sentança de Conrad Murray pela morte de Michael Jackson. O médico foi condenado por homicídio culposo em julgamento que durou quase dois meses, após ser comprovado que ele foi responsável pela overdose do anestésico propofol que matou o Rei do Pop em 2009.

 

A pena máxima a que Conrad Murray pode ser condenado é de quatro anos de prisão e é o que pedem os promotores do caso ao juiz Michael Pastor. Murray perderá ainda sua licença para exercer a medicina.

 

De acordo com especialistas do setor judiciário norte-americano, Murray pode ficar apenas alguns meses preso, beneficiado pela superlotação nas penitenciárias dos Estados Unidos.

 

Murray está em reclusão desde 7 de novembro, quando foi anunciado o veredicto do julgamento, para aguardar a sentença definitiva.

Michael Jackson foi encontrado sem vida em sua mansão em Los Angeles em 25 de junho de 2009, aos 50 anos. Foi constatado que ele morreu de uma overdose de propofol, que normalmente é usado em cirurgias, e sedativos.

Tudo o que sabemos sobre:
Conrad MurrayMichael Jackson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.