'Jr.' é melhor que o pai no 4º Indiana

O Camelô da Rua Larga

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

15 Julho 2012 | 03h12

11H45 NA CULTURA

Brasil, 1958. Direção de Eurides Ramos, com Zé Trindade, Maria Vidal, Nancy Vanderlei, Zezé Macedo, Renato Restier.

Zé Trindade ficou famoso com seu bordão 'Mulheres, cheguei'. Ele é o camelô do título, perseguido pela polícia e sempre tentando tirar proveito das mulheres com quem se relaciona. Como não existe chanchada sem números musicais, há que destacar dois, aqui - Ouça, na voz de Maísa, e Escultura, por Nelson Gonçalves. Reprise, preto e branco, 80 min.

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

13H50 NA GLOBO

(Indiana Jones And The Kingdom of The Crystal Skull). EUA, 2008. Direção de Steven Spielberg, com Harrison Ford, Cate Blanchett, Karen Allen, John Hurt, Shia Labeouf.

Os críticos caíram matando na quarta aventura da série, mas é possível se divertir com a vilã nazista de Cate Blanchett e com o 'Jr.' de Shia Labeouf, especialmente na perseguição na floresta. Na história, Indiana Jones ganha ajuda do filho - que não sabia ter - para decifrar os enigmas da caveira de cristal, que abre um portal para o espaço. Reprise, colorido, 122 min.

El Traje

23 H NA TV BRASIL

(El traje). Espanha, 2002. Direção de Alberto Rodriguez, com Eugenio Roca, Manuel Morón, Vanesa Cabeza.

Imigrante africano que vive em Sevilha enfrenta na Espanha uma selva (de concreto) mais violenta que a da África. Quando ajuda a trocar a roda de um carro, ele ganha o traje do título. De roupa nova, e com um amigo (trambiqueiro?), sua vida vai sofrer uma reviravolta. Os programas da sessão Ibermédia têm o mérito de apresentar filmes elogiados que não costumam estrear nos cinemas. Inédito, colorido, 105 min.

Efeito Colateral

23H05 NA GLOBO

(Collateral Damage). EUA, 2001. Direção de Andrew Davis, com Arnold Schwarzenegger, Elias Koteas, Francesca Neri, Cliff Curtis, Miguel Sandoval, John Leguizamo.

Produzido em 2001, este filme só foi lançado no ano seguinte, para não parecer uma resposta ao 11 de Setembro. Schwarzenegger faz bombeiro de Los Angeles cuja família, mulher e filho, é destruída numa explosão. Enlouquecido, o herói viaja à selva da Colômbia para se vingar do terrorista responsável pelo ataque. O diretor Davis fez bons filmes de ação - como O Fugitivo -, mas este é ruim demais e ainda oferece papéis indignos a atores como Francesca Neri e John Leguizamo. Reprise, colorido, 115 min.

Jogo de Sedução

1 H NA GLOBO

(Dot The I). EUA, 2004. Direção de Matthew Parkhill, com Gael García Bernal, Natalia Verbeke, James D'Arcy, Tom Hardy.

Gael García Bernal acende a paixão reprimida de Natalia Verbeke, que está para se casar com o inglês sisudo James D'Arcy. Só falta Ney Matogrosso cantando 'Meu sangue latino, uu", na trilha. Tom Hardy, só para lembrar, roubou a cena em Guerra É Guerra. Reprise, colorido, 92 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.