Jovens estilistas apostam em sobreposições no Fashion Rio

Seis grifes selecionadas no Rio Moda Hype, entre elas Meketref e Renata Veras, abrem último dia de desfiles

Fabiana Cimieri, de O Estado de S. Paulo,

13 de junho de 2008 | 18h39

O Rio Moda Hype - desfiles de novos estilistas - abriu o último dia de desfiles do Fashion Rio. As seis grifes que desfilaram mostraram coleções que, em comum, tiveram a sua aposta nas sobreposições. Renata Veras trouxe a coleção Barbarella. Inspirada nos anos 70, mas com um toque futurista, ela apostou em tecidos pesados, como a camurça e o couro, para dar forma a maiôs e biquínis. A cartela de cores foi do preto ao dourado, passando pelo verde e os tons de terra.  Veja também:Vendas durante Fashion Rio rendem R$ 470 milhões Desfile da grife Renata Veras. Foto: Tasso Marcelo/AE Já o estilista James Cesari apresentou uma moda masculina fresca e jovial, bem apropriada para o calor do Rio de Janeiro. Os modelos abusaram das regatas bem cavadas sobrepostas uma sobre a outra, e também nos macacões e macaquinhos bem secos no corpo. A coleção, batizada de Meninos do Mundo, foi inspirada na moda de rua e no estilo irreverente dos adolescentes. As cores eram básicas: cinza, preto e branco.  A cearense Melca Janebro veio com uma coleção romântica e feminina como o próprio título, Doce Felicidade, já prenunciava. Vestidinhos curtos e soltos, com mangas românticas, muita renda, fendas e babados foram o destaque de um desfile bem comercial. Ela também apostou na sobreposição de camisas embaixo de vestidos mais decotados. As cores eram tons de bege, rosa goiaba e verde.  A Meketref, das meninas recifenses Juliana Santos, Daniela Amorim e Bárbara Coruja, inspiraram-se nos desenhos japoneses da década de 80, como Changeman e Jaspion, para criar roupas um pouco mais estruturadas, com cores quentes, como azul e vermelho. Para os homens, silhuetas mais justas e secas tanto nas bermudas quanto nas calças.  Desfile da Meketref. Foto: Tasso Marcelo/AE Uma boa surpresa foi a coleção de moda praia da catarinense Nana Garana, que trouxe maiôs e biquínis com recortes a laser e modelagens pouco convencionais. As calcinhas dos biquínis tinham a cintura alta e os sutiãs eram sobrepostos, misturando lisos com estampados. No desfile, batizado de Memórias Inventadas, a estilista investiu em cores como o cinza-escuro, rosa goiaba e verde. Por fim, Fernanda Yamamotto desfilou a coleção From Japan, with Love, em que homenageia o centenário da imigração japonesa no Brasil. Os looks, bem estruturados, ora pareciam uma deconstrução dos quimonos, ora lembravam as dobraduras de origâmi. As cores eram o roxo, o preto e o rosa. Destaque para o bom acabamento das peças.

Tudo o que sabemos sobre:
Fashion Rio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.