José Saramago se recupera bem de pneumonia em hospital

Mulher do escritor diz que ele está internado porque a clínica 'tem melhores recursos para sua recuperação'

Efe,

11 de janeiro de 2008 | 16h54

O escritor português José Saramago, Prêmio Nobel de Literatura em 1998, está internado em um hospital para se recuperar de uma pneumonia que foi diagnosticada em novembro e se agravou para uma insuficiência respiratória, informou nesta sexta-feira, 11, sua esposa, Pilar del Rio. A mulher do escritor, que vive na ilha espanhola de Lanzarote, nas Ilhas Canárias, disse que Saramago está internado porque a clínica "tem recursos para sua recuperação" melhores do que sua residência. Pilar del Río compareceu na quarta, 10, como presidente da Fundación José Saramago para apresentar o espetáculo De Música Y Literatura, De Arte: Domenico Scarlatti Y José Saramago, que será estréia no dia 13 em Arrecife. O fato de Saramago permanecer no hospital localizado a menos de dois quilômetros de sua casa, disse, permite que ele tenha "possibilidade de fazer fisioterapia várias vezes ao dia e receber complementos nutricionais entre outros medicamentos". Pilar del Río afirmou que "afortunadamente" a saúde do escritor está agora "muito melhor do que quando inaugurou a exposição sobre sua vida", na sede da Fundación César Manrique, na localidade vizinha de Tahíche. O espetáculo, que estréia no próximo dia 13 é uma homenagem desta Fundación como agradecimento pela exposição que inaugurou há dois meses sobre a vida e obra do escritor português. O espetáculo De Música e Literatura, de Arte. Domenico Scarlatti e José Saramago é "uma obra de caráter minimalista cheia de harmonia e sensibilidade", que já foi apresentado em Helsinki, Lisboa e Madri, lembrou a presidente da Fundação José Saramago. José Saramago, único escritor português a ganhar o Prêmio Nobel de Literatura, em 1998, nasceu na aldeia de Azinhaga, em 16 de Novembro de 1922, apesar de sua certidão de nascimento registrar o dia 18 como data oficial. A partir dos 3 anos de idade passou a viver em Lisboa. Estudou até o secundário, com formação técnica, por dificuldades econômicas. Foi serralheiro mecânico, desenhista, funcionário da saúde e da previdência social, editor, tradutor e jornalista. Publicou seu primeiro romance em 1947, Terra do Pecado. Passou um longo tempo sem publicar, dedicando-se ao trabalho jornalístico como diretor do jornal Diário de Notícias, entre outras atividades.  Entre seus principais romances antes do Nobel estão Memorial do Convento, 1982; O Ano da Morte de Ricardo Reis, 1984; A Jangada de Pedra, 1986; História do Cerco de Lisboa, 1989; O Evangelho Segundo Jesus Cristo, 1991; Ensaio Sobre a Cegueira, 1995. Após o Nobel, publicou O Homem Duplicado, 2002; Ensaio Sobre a Lucidez, 2004; As Intermitências da Morte, 2005 e As Pequenas Memórias, 2006, entre outros. O cineasta brasileiro Fernando Meirelles está adaptando Ensaio Sobre a Cegueira para o cinema, rodado no Uruguai e no Brasil no final do ano passado. O filme, que tem a atriz Julianne Moore no elenco, deve estrear neste ano. Atualmente, Saramago escreve o romance A Viagem do Elefante.

Tudo o que sabemos sobre:
José Saramago

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.