Efe/Divulgação
Efe/Divulgação

Jornalista e prêmio Pulitzer David S. Broder morre aos 81 anos

Broder participou da cobertura de todas as eleições presidenciais desde 1956.

10 de março de 2011 | 18h43

WASHINGTON- O colunista e prêmio Pulitzer David S. Broder morreu nesta quarta-feira aos 81 anos de idade por complicações de diabetes, informou o jornal The Washington Post, onde trabalhava.

Broder ganhou em 1973 o prestigioso prêmio Pulitzer de jornalismo junto com seu jornal pela cobertura do escândalo "Watergate", que relatou a renúncia do então presidente dos Estados Unidos, o republicano Richard Nixon.

O colunista, considerado o "decano dos jornalistas políticos de Washington", participou da cobertura de todas as eleições presidenciais desde 1956.

Broder, que morreu em Arlington, na Virgínia, era um dos jornalistas mais respeitados dos Estados Unidos e colaborava frequentemente em diversos meios de comunicação como comentarista político no programa Meet the Press da emissora NBC.

Nascido em Chicago, em 1929, Broder estudou jornalismo na universidade de sua cidade natal e trabalhou posteriormente em diversos jornais, entre eles The New York Times, antes de ingressar no expediente do The Washington Post em 1966. EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.