Reuters
Reuters

Jornal de Murdoch espionou príncipe William, diz BBC

Derek Webb, detetive contratado pelo 'News of the World' teria espionado mais de 90 pessoas ao longo de pelo menos oito anos

REUTERS

08 de novembro de 2011 | 18h59

LONDRES (Reuters) - O tabloide britânico News of the World, extinto neste ano devido às suspeitas de ter espionado centenas de pessoas, pagou um detetive para acompanhar as atividades do príncipe William e de várias outras personalidades, informou a BBC nesta terça-feira.

Essa é mais uma revelação devastadora para a empresa News Corp, do magnata Rupert Murdoch, que editava o News of the World, e ocorre numa semana em que James Murdoch, filho do empresário, deporá pela segunda vez no Parlamento sobre o caso.

Em entrevista à BBC, o ex-policial Derek Webb disse que o News of the World lhe pagou para que espionasse o príncipe William, neto da rainha Elizabeth 2ª, uma ex-namorada do irmão dele, Harry, o ex-procurador-geral lorde Peter Goldsmith e os pais do ator Daniel Radcliffe, de Harry Potter.

"Eu estava trabalhando com eles extensivamente em muitos empregos durante aquele período", disse Webb, segundo transcrição divulgada no site da BBC. "Eu nunca sabia quando seria solicitado. Eles me telefonavam de dia ou de noite ... Podia ser em qualquer lugar do país."

A reportagem diz que William foi seguido em 2006, no oeste da Inglaterra. Ao todo, Webb teria espionado mais de 90 pessoas ao longo de oito anos de uma colaboração que só terminou com a desativação do tabloide, em julho.

A assessoria do príncipe disse que não comentaria a reportagem.

Tudo o que sabemos sobre:
MIDIANOTWWILLIAM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.