'Jornal da Cultura' passará por reformulações

Mudanças à vista no Jornal da Cultura. O noticiário vai abolir a bancada para dar mais naturalidade ao cenário e os apresentadores não utilizarão mais o teleprompter. "Nossos âncoras irão participar da confecção do jornal desde o período da manhã, da idéia da pauta até a formulação final do telejornal. Por isso vão depender muito pouco de um recurso tecnológico escravizante", diz Paulo Roberto Leandro, coordenador do Núcleo de Jornalismo, Cidadania e Serviços da Fundação Padre Anchieta.Outro anúncio feito pelo Núcleo de Jornalismo da Cultura se refere ao Dia Mundial sem Carro, 22 de setembro. Na referida data, as equipes de reportagem da emissora produzirão matérias sobre o esforço da sociedade de São Paulo em passar um dia sem carro, porém de um jeito diferente: as equipes não sairão de carro. Uma equipe sairá de bicicleta para as ruas com uma câmera portátil acoplada ao capacete, outra vai de ônibus até um local onde é permitido entrar ao vivo (link) e a terceira irá de ônibus fazer reportagem sobre como é ficar um dia sem carro. "A gente decidiu fazer parte desse tipo de mobilização", fala Paulo Leandro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.