Jornal culpa rapper Notorius B.I.G pela morte de Tupac Shakur

Como estava prometido, o jornal LosAngeles Times publicou hoje as conclusões de uma investigaçãoprópria sobre o assassinato do rapper Tupac Shakur, cuma morte fazseis anos amanhã. Segundo a publicação, um dosenvolvidos na morte é o rapper Notorius B.I.G., que foiassassinado um ano depois, em Los Angeles, em outro crime semsolução. O rapper, cujo nome verdadeiro era Christopher Wallace, teriaencomendado a morte do rival, dado a própria arma para o crime epago US$ 1 milhão para seus comparsas. Quem puxou o gatilho foiOrlando Anderson, que fazia parte da gangue Crips, de LosAngeles. O assassino, que nunca foi considerado seriamente pelapolícia como um suspeito, foi morto em outro tiroteio semrelação com o caso. A reportagem de duas partes é baseada em umainvestigação de mais de um ano do repórter Chuck Philips,ganhador do Prêmio Pulitzer.Shakur e Wallace tinham começado havia pelo menos um ano umarivalidade que dividiu a comunidade do rap entre a Costa Oeste(Shakur) e a Costa Leste (Wallace e seu protegido, Puff Daddy).Shakur foi morto quando estava em um comboio de carros de luxona Strip, a avenida principal da Las Vegas, poucas horas depoisque ele e seu grupo teriam espancado Anderson no lobby do hotelMGM Grand na saída de uma luta de Mike Tyson. O espancamento erauma retaliação por uma vez em que Anderson e sua gangue roubaramum dos seguranças de Shakur, que era da gangue rival Bloods.Depois de apanhar, Anderson organizou rapidamente um encontro noTreasure Island Hotel e planejou o assassinato de Shakur,segundo o jornal. Wallace teria sido envolvido no plano depoisque os Crips resolveram ganhar dinheiro com o crime. Eleconcordou em dar US$ 1 milhão para ter a satisfação de que oassassinato seria cometida com sua arma, uma pistola Glock decalibre .40. Horas depois, Shakur foi morto com quatro balasdisparadas de um Cadillac. Ele estava em um BMW dirigido pelomagnata do rap Marion "Suge" Knight. Ninguém viu quem atirou.O rapper morreu seis dias depois.De acordo com o jornal, Wallace teria pago uma primeira parcelade US$ 50 mil como recompensa já na semana seguinte. Em março de1997, Notorius B.I.G. foi assassinado em seu carro em LosAngeles, onde estava para o Soul Train Music Awards. Andersonfoi morto em maio de 1998. Três outros membros da gangue queparticiparam com Anderson do assassinato de Shakur ainda estãovivos, moram em Los Angeles e nunca foram questionados pelapolícia, segundo o Los Angeles Times. A segunda parte dareportagem vai ser publicada amanhã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.