Jornal colombiano diz que canção de Caetano faz referência ao ETA

O estribilho da canção brasileira "A Luz de Tieta", do compositor Caetano Veloso", levou o jornal colombiano El Tiempo, citando "fontes da inteligência", a denunciar o novo canal de televisão latino-americano Telesur, com sede em Caracas, na Venezuela, por "incluir referências" ao grupo terrorista basco ETA (Pátria Basca e Liberdade). O jornal destaca que na promoção da nova emissora aparece uma jovem que canta "eta, eta, eta". Há décadas o ETA luta contra o Estado espanhol pela independência do País Basco. Em entrevista coletiva conjunta com o diretor-geral da Telesur, Aran Aharoniam - para anunciar que a emissora irá ao ar em 24 de julho - o ministro de Informação da Venezuela, Andrés Izarra, classificou a informação do jornal de "tendenciosa e fantasiosa". A promoção da Telesur também inclui fotogramas do líder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Manuel Marulanda "Tirofijo".Segundo o jornal, "membros de órgãos de inteligência colombianos", que não identifica, "asseguraram ao El Tiempo que no canal estão incluídos elementos relacionados com o terrorismo nacional e internacional e que se mostra uma imagem negativa da Colômbia".Quanto à "fugaz" aparição da imagem de "Tirofijo", Izarra explicou que faz parte da promoção do programa "Memórias do Fogo", que apresentará documentários sobre ditaduras e conflitos que assolaram a América Latina.A Telesur adotou o slogan "Nosso Norte é o Sul" e, segundo Aharoniam, "conta com o apoio dos governos da Venezuela, Argentina, Uruguai, Cuba e da televisão estatal brasileira".A emissora, com sede em Caracas, de acordo com Aharoniam, terá um investimento inicial de 10 milhões de dólares e contará com afiliadas em Bogotá, Caracas, La Paz, Brasília, Buenos Aires, Havana, México e Washington. A Nueva Televisión del Sur - a sociedade da Telesur - tem uma direção jornalística presidida pelo ministro venezuelano da Informação, Andrés Izarra, e inclui o brasileiro Celso Almeida, o colombiano Jorge Enrique Botero, a argentina Ana de Escalom, o cubano Ovidio Cabreira e o também venezuelano Ricardo Font.O canal pretende concorrer com outras grandes cadeias de televisão de idioma espanhol, como a CNN, a Univisión e a Telemundo. O sinal da nova emissora, que será transmitida por satélite para toda a América Latina, não será aberto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.