Joinville vira capital da dança

O 18º Festival de Dança de Joinville, que acontece de 19 a 29 de julho, vai transformar a cidade na capital nacional da dança. Serão 11 noites de espetáculos, no Centreventos Cau Hansen (uma arena com capacidade para seis mil pessoas), por onde devem passar 4 mil bailarinos e 70 mil pessoas até o final do evento. Cerca de 130 grupos do Brasil e dos demais países que integram o Mercosul devem participar do festival. Na avant premire do evento, o Ballet Real da Dinamarca se apresenta dia 7 de julho. A abertura oficial, no dia 19, ficará por conta da Companhia de Dança da Fundação Gulbenkian, de Portugal. No repertório três coreografias: Stamping Ground e Seis Danças (de Jiri Kylián) e Terra Nova, de Rodrigo Pederneiras, com estréia nacional em Joinville. O Ballet do Teatro Guaíra e o Balé Folclórico da Bahia, no dia 24 de julho, e a Escola de Danças Contemporâneas de Moscou e a Cia. de Dança Deborah Colker, no dia 28, são outras atrações do festival. A programação inclui também cursos e variados eventos nas ruas, museus, espaços culturais, instituições, prédios públicos, hotéis, bares, restaurantes e casas noturnas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.