Johnny Depp dispara canhão com cinzas de Thompson

As cinzas do lendário Hunter S. Thompson serão dispersas no ar, disparadas por um canhão neste sábado, na casa do falecido escritor no Colorado, em um dos atos que ilustram o excêntrico funeral que celebrará a colorida vida do escritor e criador do "jornalismo gonzo". As cinzas do autor de Medo e Delírio em Las Vegas, que se suicidou no dia 20 de fevereiro, serão lançadas por um canhão sobre um monumento em forma de punho gigante, um curioso projeto financiado pelo ator Johnny Depp, que interpretou Thompson no filme baseado no livro homônimo. O lançamento das cinzas de Thompson acontecerá ao pôr-do-sol de 20 de agosto - 6 meses depois de sua morte - e terá a participação, além de Depp, de Sean Penn e Jack Nicholson. "Creio que ele teve muita imaginação e este (funeral) sempre foi uma fantasia sua", disse Troy Hooper, editor do jornal Daily News, de Aspen. Depp financiou o monumento, que será de ferro, com 45 metros de altura 2,4 de largura, e está sendo feito em Woody Creek, ao lado da estação de esqui de Aspen, onde Thompson morava e tirou sua vida, aos 67 anos. "Johnny iniciou este projeto pouco depois do suicídio de Hunter", continuou Hooper. "Hunter havia mencionado a idéia de que seus restos fossem lançados ao ar por um canhão em uma filmagem e durante entrevistas, e Johnny tem os meios e a logística para transformar esta idéia em realidade", acrescentou. O monumento, que enquanto estiver em construção permanece coberto por uma tecido negro, tem a forma do punho "gonzo", presente em muito dos livros de Thompson e que foi considerado um símbolo do movimento. "Ele (Thompson) queria que lançassem suas cinzas de um canhão. Creio que isso está escrito em seu testamento", disse Hooper à AFP pouco depois do suicídio de Hunter Thompson. "Esse é o estilo de Hunter. É assim que ele gostava de fazer as coisas. Era fanático por fogos de artifício, explosões e qualquer coisa que fizesse ´bang´, e tenho certeza de que queria fazer ´bang´ também", acrescentou Hooper. De 300 a 350 amigos e familiares são esperados na cerimônia particular. Nascido em 1937 e conhecido por seu estilo explosivo, irreverente e satírico, Hunter Thompson contava histórias incongruentes e delirantes em primeira pessoa, a única garantia que encontrava para descrever corretamente suas próprias experiências. Desprezado pela imprensa tradicional, Thompson - colaborador da revista Rolling Stone e autor de livros como Rum - Diário de um jornalista bêbado - batizou seu estilo de "gonzo", idéia que surgiu após ter visto uma corrida de cavalos. Em uma entrevista à revista Playboy, explicou que durante uma cobertura do Derby de Kentucky e pressionado pelo fechamento da edição, sua cabeça estava a ponto de explodir: "simplesmente não funcionava", disse. "Finalmente, comecei a escrever palavras em meu caderno de anotações, a numerar as páginas e enviá-las para a impressão. Estava convencido que era o último artigo que faria. Mas a resposta foi positiva e impressionante; algo assim como "cair no buraco do elevador e mergulhar em uma piscina de sereias".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.