John Travolta quebra silêncio e fala sobre a morte do filho

Em seu site, ator agradeceu condolências e disse que Jett 'iluminou as vidas de todos com que se encontrou'

REUTERS

04 de janeiro de 2009 | 16h08

O ator John Travolta quebrou neste domingo, 4, dois dias de silêncio sobre a morte de seu filho Jett, de 16 anos, e afirmou que ele e sua mulher Kelly Preston estão "arrasados" com a perda repentina. Jett, que tinha histórico de mal súbito, foi encontrado inconsciente em um banheiro da casa da família no resort de Old Bahama Bay, na ilha de Grand Bahama, na sexta-feira de manhã. Ele foi declarado morto depois de ser levado de ambulância ao Rand Memorial Hospital, em Freeport. Uma autópsia para determinar a causa da morte deve ser realizada nesta segunda-feira nas Bahamas. "Jett era o filho mais maravilhoso que dois pais poderiam querer e iluminou as vidas de todos com que se encontrou", disse Travolta em um comunicado no seu site. "Estamos arrasados de que nosso tempo com ele tenha sido tão curto. Vamos lembrar com carinho dos momentos que tivemos com ele pelo resto de nossas vidas". O comunicado não se refere ao histórico médico de Jett nem à possível causa da morte. Mas agradece em nome do ator, de sua mulher e da sua filha de 8 anos, Ella, pelas "muitas mensagens de condolências de todo o mundo". Travolta havia dito anteriormente que Jett ficou muito doente quando era criança e foi diagnosticado com a doença de Kawasaki, que causa inflamações das veias sanguíneas em crianças.

Tudo o que sabemos sobre:
GENTETRAVOLTAARRASADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.