John Ford, John Ford, John Ford...

Atravessando a Ponte - O Som de Istambul

LUIZ CARLOS MERTEN, O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2013 | 02h11

22 H NA CULTURA

(Crossing the Bridge: The Sound of Istanbul). Alemanha, Turquia, 2005. Direção de Fatih Akin.

O horário da Mostra reprisa, agora dublado, o documentário em que o turco/alemão Fatih Akin investiga a musicalidade da Turquia. Na quarta, a emissora havia apresentado o filme com legendas. Reprise, colorido, 90 min.

Amazônia, Heranças de Uma Utopia

22H30 NA TV BRASIL

Brasil, 2005. Direção de Alexandre Valenti.

Chamada de pulmão do mundo, a Amazônia interessa a todo planeta e, prova disso, é o documentário que passa hoje na TV Brasil. Quando passou no canal France 5, ganhou nada menos de seis (seis!) páginas no prestigiado jornal Le Monde. O diretor adota um recorte longo - 100 anos - para abordar iniciativas que tiveram impacto sobre o meio ambiente. O filme é mais informativo do que ousado (como cinema), mas tem seu valor. Reprise, colorido, 90 min.

Mar em Fúria

22H45 NO SBT

(The Perfect Storm). EUA, 2000. Direção de Wolfgang Petersen, com George Clooney, Mark Wahlberg, Mary Elizabeth Mastrantonio, Diane Lane.

Baseado numa história real, o filme reconstitui - à maneira dos disaster movies - a onda gigantesca que atingiu região costeira dos EUA e destruiu pesqueiros, em especial o da família de George Clooney e Mark Wahlberg. Há apenas 13 anos, toda a publicidade do cartaz do SBT foi em torno do que era uma inovação técnica - a onda é digital, não tem um pingo d'água. Reprise, colorido, 130 min.

Grey Gardens

0 H NA CULTURA

(The Beales of Grey Gardens). EUA, 2006. Direção de Albert Maysles,

David Maysles.

A Cultura resgata o cultuado documentário dos irmãos Maysles sobre Edith Bouvier Beale e sua filha, que habitam mansão deteriorada em East Hampton. Tia e prima da ex-primeira dama Jacqueline Bouvier Kennedy (depois Onassis), Edith e Eddie chegaram a ser enquadradas pelas autoridades sanitárias da região, pela falta de condições na casa. É o registro de um mundo de decadência em que a realidade possui ecos das ficções de Tennessee Williams e Eugene O'Neill. Reprise, colorido, 94 min.

Candyman, Dia dos Mortos

2H30 NA REDE BRASIL

(Candyman: Day of the Dead). EUA, 1999, Direção de Turi Meyer, com Tony Todd, Donna D'Errico, Jsu Garcia.

Assassinatos subvertem a calma de um bairro de Los Angeles e são atribuídos a pintor que foi

torturado e morto há 200 anos. Ele teria voltado para se vingar. Uma descendente do chamado Candyman desconfia da história e vira alvo preferencial do assassino, quem quer que seja. Terror sem credenciais de direção nem elenco. Inédito, colorido, 93 min.

TV Paga

Depois do Vendaval

14 H NO TELECINE CULT

(The Quiet Man). EUA, 1952. Direção de John Ford, com John Wayne,

Maureen O'Hara, Barry Fitzgerald, Victor McLaglen, Ward Bond, Mildred Natwick.

Mestre Ford ganhou seu quarto e último Oscar de direção - após os de O Delator, Como Era Verde o Meu Vale e Vinhas da Ira, nos anos 1930 e 40 - por este belíssimo filme que se passa numa idílica localidade da Irlanda chamada Innesfree. John Wayne volta para a cidade em que nasceu e se casa com Maureen O'Hara. Uma disputa pelo dote - que o irmão da noiva, Victor McLaglen, não quer pagar - força Wayne a cobrar a dívida, e a brigar, justamente ele que foi buscar em Innesfree um refúgio para o trauma que o consome internamente. Ford pode ter feito filmes melhores - o western Rastros de Ódio -, mas música, fotografia, elenco, tudo contribui para a aura do cartaz da rede Telecine. Outro Oscar foi para os fotógrafos Winton C. Hoch e Archie Stout. Reprise, colorido, 129 min.

Central do Brasil

22 H NO CANAL BRASIL

Brasil, 1998. Direção de Walter Salles, com Fernanda Montenegro, Vinicius de Oliveira, Othon Bastos, Marília

Pêra, Matheus Nachtergaele.

Mulher que vive de escrever cartas na Central do Brasil atravessa o País acompanhando menino que busca o pai. Um dos grandes filmes do cinema brasileiro, retratando a construção da ética. Atuações inesquecíveis de Fernanda Montenegro e do garoto Vinicius de Oliveira. Reprise, colorido, 112 min.

Depois de Horas

22 H NO TCM

(After Hours). EUA, 1985. Direção de Martin Scorsese, com Griffin Dunne, Rosanna Arquette, Verna Bloom, Linda Fiorentino, Teri Garr, John Heard.

A emissora exibe à tarde (17h10) um Scorsese posterior, A Época da Inocência, plástico e refinado, mas bem menos atraente do que o pesadelo noturno de Griffin Dunne. É a história de um homem comum que cai na noite da cidade grande, às voltas com mulheres que liberam suas fantasias de castração. Vencedor do prêmio de direção em Cannes, o filme pode não ser para todos os gostos, mas é um grande Scorsese (o último?), podendo ser visto como uma representação do coito interrompido. Reprise, colorido, 97 min.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.