Jogo rápido com o ministro

1."Memórias Póstumas de Brás Cubas" ou "Grande Sertão: Veredas"?

, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2010 | 00h00

"Grande Sertão: Veredas", até pela dificuldade de decodificar a linguagem porque não sou mineiro, sou baiano.

2.Tropicalismo ou Bossa Nova?

Os dois, um tem a ver com o outro.

3.Chico ou Caetano?

(silêncio) Os dois.

4.Masp ou Marquês de Sapucaí?

Minha maior alegria foi quando passei pela Academia Brasileira de Letras e vi que tinha uma escola de samba, as mulatas dançando na porta. Pensei: "Tá acontecendo algo de bom no Brasil".

5.Televisão: melhor ligada ou desligada?

Ligo televisão para acordar, dormir, (servir como) ruído de fundo, assistir a algumas séries, tudo isso de forma aleatória, porque não tenho tempo. Há muitas coisas boas e muitas porqueiras. Às vezes assisto a esses programas de auditório, que funcionam como um exercício de sociologia.

6.Internet: democratização da cultura ou recanto da pirataria?

As duas coisas, mas democratização da cultura acima de tudo.

7.Investir em cultura ou saneamento básico?

Qualidade de vida é saneamento básico, saúde, moradia e acesso pleno à cultura.

8.Cinema brasileiro ou cinema argentino?

O cinema argentino, de uns 10 anos pra cá, tem um volume maior de obras de qualidade.

9.Um país que não sabe valorizar a sua cultura...

... pode até ser um país rico, mas será povoado de boçais.

10.Twitter ou discurso?

Estou tentando entrar no Twitter, mas não consigo incorporá-lo plenamente.

11.Direitos do autor ou do consumidor?

A economia da cultura, para se realizar plenamente, precisa de quem consuma e também precisa do autor. São duas pontas de um sistema que tem de estar articulado.

12.Meia entrada para estudantes ou inteira para todo mundo?

Meia entrada para estudante. É importante conquistar novas gerações.

13.Cota para a produção nacional na TV a cabo: é necessária?

Fundamental.

14.Jabá, dá para combater?

A nova lei do direito autoral criminaliza o jabá.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.