Marcos de Paula/ Estadão
Marcos de Paula/ Estadão

João Paulo Cuenca vai filmar seu próximo livro, ainda inédito

Notas do mundo literário

Ubiratan Brasil, O Estado de S.Paulo

19 de abril de 2014 | 02h07

O escritor João Paulo Cuenca inicia, nesta segunda-feira, uma nova função: a de cineasta. Naquele dia, ele começa a dirigir um filme inspirado em um livro próprio, ainda inédito e que deve ser lançado apenas em agosto.

Trata-se de A Morte de J. P. Cuenca, inspirado em um fato real - a morte de um homônimo, que gerou uma previsível confusão na vida do jovem autor. O trabalho, no entanto, foi paralelo. "Comecei a escrita do romance e, ao mesmo tempo, já o transformava em roteiro", disse ele ao Estado. "Com isso, uma atividade ajudava a melhorar e a aprimorar a outra."

Com produção de Duas Mariolas, as filmagens deverão durar um mês, mas o longa ainda não tem data de estreia. Já o livro deverá ser lançado logo depois da Copa do Mundo e aproveitando a Festa Literária Internacional de Paraty, a Flip, que, nesse ano, será entre 30 de julho e 3 de agosto.

MAIS FLIP

Homenagem a Millôr

E, por falar em Flip, a Companhia das Letras negocia a inclusão da escritora e jornalista Ana Maria Bahiana em alguma programação da festa. Ela é autora de Almanaque 1964, livro lançado há poucas semanas e que tem Millôr Fernandes, o homenageado da Flip deste ano, como um de seus principais personagens.

JOVEM

O segundo romance

Uma das grandes recentes revelações da literatura brasileira - duas vezes ganhadora do Prêmio Sesc, em contos e romance -, a jovem Luisa Geisler (22 anos) já tem pronto seu segundo romance. E, se o primeiro tinha um título curto, Quiçá, o novo se estende: Luzes de Emergência se Acenderão Automaticamente. A trama se inspira em cartas e o livro está previamente programado para agosto, pela Alfaguara.

FERNANDO PESSOA

Sobrinho a caminho

Um dos destaques da Flipoços, feira literária cuja 9ª edição começa no dia 26 em Poços de Caldas, será o sobrinho de Fernando Pessoa, Luis Miguel Roza Dias. Quando o poeta morreu, em 1935, ele tinha apenas 5 anos, mas ouviu muitas conversas da mãe e da irmã sobre o tio. Rosa Dias engrossa o coro dos que dizem que os brasileiros gostam mais de Pessoa que os portugueses, inclusive têm mais conhecimento sobre sua vida e obra.

HOMENAGEM

Para Loyola

As inúmeras viagens realizadas pelo escritor e cronista do Caderno2 Ignácio de Loyola Brandão serão homenageadas na 6ª Festa Literária de Pirenópolis, a Flipiri, que acontece na cidade goiana entre 30 de abril a 3 de maio. Com o gosto pelas viagens (só em 2012, ele passou por 46 cidades brasileiras), Loyola vai falar sobre seu mais recente livro O Mel de Ocara (Global).

ANO DA COPA

Bola no divã

Lançado em 1995, o livro O País da Bola volta em nova e aumentada edição, pela editora Record. Em uma inovadora visão, a psicanalista Betty Milan discute se ainda há um estilo tipicamente brasileiro no esporte que é paixão nacional. As jogadas de Neymar e as pedaladas de Robinho permitem responder afirmativamente. "O brincar é uma característica nossa, que tende a se perpetuar, pois a nossa cultura não se realiza sem a brincadeira", diz ela, que, na reedição, acrescentou novas entrevistas, como a do ex-jogador Michel Platini.

Tudo o que sabemos sobre:
BabelLiteratura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.