João Kleber, Ratinho e Mallandro, campeões da baixaria na TV

O programa Eu vi na TV, apresentadopor João Kleber na Rede TV, é o campeão ?em baixarias? dos canais de televisãoaberta, revela a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. Este é o resultado das manifestações populares pela internet e pelo serviço 0800 de atendimento ao cidadão, feitas desde o lançamento da campanha Quem Financia aBaixaria é Contra a Cidadania, em novembro do ano passado.Em segundo lugar está Programa do Ratinho, do SBT, seguido pelo do SérgioMallandro, também Rede TV. O ranking dos piores programas será apresentado nesta quarta-feira durante a primeira reunião do Conselho de Acompanhamento da Mídia da Câmara.Os telespectadores reclamam do repertório de palavrões, do erotismo barato e daexploração da miséria humana desses programas.O programa de João Kleber recebeu nove votos por causa da exploração humana e dapornografia.A lista de motivos é maior contra Ratinho: ?Exploração humana, exploração de conflitos pessoais e exploração por orientação sexual?. Mallandro é acusado de discriminação por orientação sexual. Na lista de denúncias levantadas pela comissão aparecem ainda os programas do Gugu (5), o da Xuxa (4) e o do Raul Gil (3). Mas as pessoas não especificaram osmotivos da reclamação contra estes programas.O presidente da Comissão de Direitos Humanos, Orlando Fantazzini (PT-SP), diz quealém do ranking dos programas considerados "baixaria", a campanha pretendeconvencer as pessoas a não comprarem os produtos dos patrocinadores de tais programas."Não queremos censura, o que queremos é melhorar a qualidade da programação da televisão brasileira?, explica Fantazzini. O deputado informou também que o conselho apontará desrespeito aos direitos humanos nos programas emconversas diretas com produtores e patrocinadores.Nesta quarta-feira, a comissão lançará o site www.eticanatv.gov, para que a população possacontinuar apresentando denúncias, críticas e sugestões. Nesta página, a internauta pode acessar artigos, resultados de pesquisa, ações emdefesa dos direitos humanos na mídia e ainda legislação sobre assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.