Jini amplia cardápio do antigo Gweilo

O excelente Gweilo deixou parcialmente de lado o seu sotaque chinês, passou por uma reforma e agora se chama Jini. Os donos são os mesmos, mas o salão ficou mais amplo, claro e barulhento. Os bons pratos de inspiração chinesa e os sushis agora têm a companhia de uma imensidão de pratos da cozinha internacional, muitos dos quais de inspiração italiana.Agora, pode-se ver da rua o grande salão com paredes brancas e vermelhas, um bar de sushi meio quadrado no centro, mesas com poltronas de palhinha bonitas e confortáveis. Nas paredes, alguns espelhos e dois quadros de gosto discutível. Um dos donos diz que a reforma visou tornar mais jovem o ambiente e os quadros foram colocados para dar o que falar. Talvez os jovens gostem de ver a grande tela com uma loira de idade eirada de costas, ares de perua, com suas camadas de gordura sobrando no biquini e o derrière perdendo a disputa com a lei da gravidade.O ambiente é alegre e ruidoso e parece mesmo ter atraído uma clientela mais nova. O cardápio é imenso. Alguns pratos de inspiração chinesa mantêm o nível muito bom. No cardápio, 27 entradas e petiscos (entre R$ 4,90 e R$ 16); seis sopas (entre R$ 2,80 e R$ 11); dez saladas e legumes (entre R$ 9 e R$ 16,90); nove massas (entre R$ 14,90 e R$ 22); oito aves (entre R$ 16,50 e R$ 48); 13 peixes e frutos do mar (entre R$ 19,80 e R$ 29); seis pratos com carnes (entre R$ 17,90 e R$ 22,90); cinco risotos (entre R$ 12,50 e R$ 21); 23 sushis e sashimis Jini (especialidades que fogem da tradição e da rotina, entre R$ 3 e R$ 21,90); 14 sushis e sashimis mais tradicionais (entre os quais vários combinados, entre R$ 15,90 e R$ 59); seis hossomakis (enrolados na alga, seis unidades, entre R$ 4 e R$ 15); cinco uramakis (envoltos na alga com o arroz por fora, oito unidades, entre R$ 7,90 e R$ 15) e 19 temakis e bigmakis (envoltos na alga, alguns bem grandes, entre R$ 4 e R$ 19,90, além das sobremesas. Ufa! Não é fácil fazer com competência tantas receitas.Os sushis não chegaram a entusiasmar. Peixes e outros ingredientes frescos, gostosos (salmão delicioso), mas arroz um pouco duro e alguns bolinhos grandes, difíceis de comer de uma vez só, como se deve. Melhores os que fogem da rotina, entre os quais o melhor é o "nêga maluca", com champignons do tipo shimeji envoltos na alga. Gostoso ainda o de pele de salmão (crocante) e curioso o feito com camarão empanado e maionese.Um bom jantar pode começar com o Tri- Star, que contem uma das maiores atrações da casa, um remanescente do Gweilo, o gombei, uma couve picadinha, frita e crocante que é um espetáculo. Ainda no prato, pastéis com curry (meio massudos) e vagem agridoce. Também excelentes os pequenos pasteis won ton (sequinhos, com massa bem leve, desfazendo na boca). Saboroso o pargo no sal grosso com um delicioso refogado de alho-porro e a posta de peixe grelhada e servida com nirá (uma verdura oriental, deliciosa). Bons os camarões com molho apimentado, durinhos, sem exageros, como os camarões cantoneses (com alface em tiras e molho de óleo de gergelim, soja e gengibre). Serviço simpático, mas meio confuso.Jini - Rua Viradouro, 132, tel.: 3845-7477. De segunda a quinta, das 12 às 15h e das 19h30 à 1h. Às sextas, até 1h30. Aos sábados, das 12 às 16h e das 19h30 à 1h30. Domingo, só almoço, até às 17h.

Agencia Estado,

16 de fevereiro de 2001 | 12h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.