Jennifer Lopez traz ao Brasil sua 1ª turnê internacional

Estrela hollywoodiana de papéis de latina ascendente, musa das pistas, hitmaker, celebridade que vende revistas e cosméticos como água: Jennifer Lopez, a J-Lo, é uma vencedora. Como cantora, vendeu mais de 55 milhões de discos pelo mundo e os 17 lançamentos de seu perfume venderam cerca de US$ 1 bilhão. Protagonizou campanhas milionárias da L?Oreal e da Gillette, e até de uma cerveja brasileira. Recentemente, ela ainda achou tempo para tomar a tela da TV como jurada do programa "American Idol". Ela já atuou em quase 30 filmes, incluindo blockbusters como "O Casamento dos Meus Sonhos" e "A Sogra" (no qual contracenou com Jane Fonda).

AE, Agência Estado

14 de junho de 2012 | 10h47

Mas havia uma coisa que J-Lo ainda não tinha feito: uma turnê mundial, como Madonna e Lady Gaga. Pois bem: no próximo dia 23, esse jejum acaba para os fãs. J-Lo desembarca no Brasil para shows em São Paulo e no Rio a bordo da turnê "Dance Again 2012", um passeio por 60 arenas do planeta com banda, dançarinos, efeitos especiais, roupas mirabolantes, etc. Ela é a atração maior do Pop Music Festival, em São Paulo, no Anhembi - que terá ainda Paris Hilton, Kelly Clarkson, Cobra Starship e Michel Teló no bonde.

Por onde anda, a norte-americana de ascendência porto-riquenha arrasta uma tempestade de papparazzi. Mas Jennifer também tem mérito artístico. Em seu esforço dance, seu disco mais recente, "Love?", acerta no alvo diversas vezes, especialmente no uso de beats de electro com hip-hop e excessos latinos. "On the Floor", a música de abertura, com o apoio vocal do rapper Pitbull, revestida com uma batida virótica, mais um sample da canção "Llorando se Fue", de Los Kjarkas (que se tornou mundialmente conhecida como a explosão da lambada pelo grupo Kaoma), foi um achado.

Jennifer, que é do gueto, se sente mais à vontade no mundo do rapper de macho americano do que suas colegas de métier. Em "I''m Into You", ela busca o apoio vocal de Lil Wayne; em "Run The World", o rapper é Rick Ross. Não tem Timbaland, mas não faz a menor falta desta vez no disquinho. O álbum de J-Lo tem combustível para uma festa incomparável - e ela ainda vai fazer um mix de todos os seus discos no show. Resta saber se, em turnê, J-Lo realmente canta, ou se vai pela mesma escola de Britney Spears e Justin Bieber.

A milionária e agitadora de boates Paris Hilton vem para o Pop Music Festival mostrar seu coté DJ (somente no Anhembi, em São Paulo). Ela também já gravou discos como cantora, mas não é o que a traz ao Brasil desta vez. Outra atração do festival é a banda norte-americana de punk pop Cobra Starship, que tem quatro álbuns e já se apresentou no Brasil, no ano passado, como convidada na turnê brasileira de Justin Bieber.

A edição paulista do Festival contará ainda com Kelly Clarkson, vencedora do programa "American Idol", que já lançou cinco álbuns e tem dois prêmios Grammy, quatro prêmios American Music, três prêmios da MTV, dois da Academy of Country Music, um da Country Music Association e 12 prêmios da Billboard. E o brasileiro Michel Teló, que estourou com o hit "Ai se Eu te Pego", dispensa apresentações.

No Rio de Janeiro, a versão 2012 do festival terá ainda o produtor de house DJ Memê; a Banda Cine, que já lançou dois discos e ganhou prêmios do VMB da MTV e o Prêmio Multishow de Banda Revelação em 2009. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

POP MUSIC FESTIVAL 2012

Arena Anhembi. Av. Olavo Fontoura, 1.209. Dia 23, 19 h (abertura dos portões: 16 h). R$ 260/R$ 540. www.livepass.com.br

Tudo o que sabemos sobre:
músicaJennifer Lopez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.