Imagem Fábio Porchat
Colunista
Fábio Porchat
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Jeitinho

Madame chega na recepção de um salão de beleza.

Fábio Porchat, O Estado de S. Paulo

13 de setembro de 2015 | 02h00

MADAME

Oi, eu queria marcar hora com o Marquinhos pra amanhã.

RECEPCIONISTA (TRISTE)

A senhora não soube?

MADAME

Não.

RECEPCIONISTA (TRISTE)

O Marquinhos faleceu.

MADAME

Meu Deus, eu não sabia...

RECEPCIONISTA

Pois é, uma tragédia. O enterro foi ontem.

MADAME

Nossa, que loucura.

RECEPCIONISTA

Pois é... Tá todo mundo triste aqui.

MADAME

Posso imaginar.

RECEPCIONISTA

Eu posso marcar uma hora com a Deise, então?

MADAME

Não, eu só corto o cabelo com o Marquinhos mesmo.

RECEPCIONISTA

Não quer experimentar alguém novo?

MADAME

Não. Será que não dá pra dar um jeito de me encaixar com o Marquinhos mesmo?

RECEPCIONISTA

Ele morreu, senhora.

MADAME (DÁ UM DINHEIRO)

Tem certeza que não dá pra fazer nada pra mim?

RECEPCIONISTA

Tenho.

MADAME (DÁ MAIS DINHEIRO)

Mas, de repente, se você fizer uma forcinha...

RECEPCIONISTA

Meu amor, não tem o que fazer...

MADAME (DÁ MAIS DINHEIRO)

Será? Vamos ligar pra ele e perguntar?

RECEPCIONISTA

Não tem como.

MADAME

Querida, você sabe com quem você tá falando? Eu sou esposa do Macedo, senador. Se eu quiser, eu fecho essa merda aqui. Liga pra ele, por favor.

RECEPCIONISTA (PEGA TELEFONE. FINGE QUE ESTÁ FALANDO COM ELE)

Alô. Olá, alma do Marquinhos, tudo bem? Eu sei que você morreu, mas tem uma cliente aqui no salão que quer cortar o cabelo com você amanhã. 

MADAME

Fala que é a Mercedes.

RECEPCIONISTA

Mercedes. Você acha que é possível? Ah é, você até viria porque você adora ela, mas não pode porque morreu? Que pena. Um beijo. (DESLIGA) Pois é, não deu.

MADAME (DÁ UM DINHEIRO)

Vamos fazer o seguinte, deixa meu nome aí na lista se abrir uma brecha você me avisa?

RECEPCIONISTA

Pode deixar.

MADAME

Meu amor, quanto você quer? Fala!

RECEPCIONISTA

Eu não quero nada!

MADAME (JOGA DINHEIRO) 

É mais dinheiro que você quer, é isso? Amanhã, eu vou aparecer às três da tarde. Se o Marquinhos não estiver aqui, você nunca mais trabalha na sua vida!

RECEPCIONISTA

Senhora! Amanhã é domingo, o salão não abre.

MADAME

Veremos. (SAI)

Mais conteúdo sobre:
Fábio Porchat

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.