Jazz Sinfônica e Josee Koning celebram Chico Buarque

Na sexta e no sábado, às 21h, a Jazz Sinfônica homenageia Chico Buarque de Hollanda e apresenta a produção do artista para o teatro, balé e cinema, com destaque para a peça "Calabar: O Elogio da Traição". As informações são da assessoria de imprensa da Jazz Sinfônica. De acordo com o texto, "as canções ganham arranjos sinfônicos e interpretação da holandesa Josee Koning, cantora dedicada à música brasileira." O ingresso do concerto, que integra a série Jazz +, no Auditório Ibirapuera, custa R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia-entrada). A realização é do Governo do Estado de São Paulo, com produção da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA).

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2011 | 11h37

"Chegou a hora de homenagearmos o Chico, um dos grandes compositores da MBP, com uma produção muito marcante", afirma o maestro Fábio Prado, de acordo com o release. "O concerto também é um encontro entre a Holanda e o Brasil, com Josee cantando Calabar, que se passa no começo do século XVII, quando os holandeses tomaram Pernambuco."

A assessoria de imprensa explica que a peça foi escrita por Chico e Ruy Guerra, em 1972 e 1973, durante a ditadura militar, abordando a questão da lealdade e da traição, "numa clara alusão à conjuntura política do período." De acordo com o release, entre as canções do concerto estão "Ana de Amsterdam", "Tira as Mãos de Mim", "Bárbara", "Tatuagem", "Não Existe Pecado ao Sul do Equador" e "Cala a Boca, Bárbara".

No programa também estão "Gota d''Água"; "O Meu Amor", da Ópera do Malandro; "O que será", do filme Dona Flor e seus dois Maridos, e "Valsa Brasileira", composta com Edu Lobo para o balé "Dança da Meia-Lua", além de "Bye Bye Brasil", parceria de Chico com Roberto Menescal; "Olha Maria", composta com Tom Jobim, e um medley de Rafael dos Santos, com canções como "Retrato em Banco e Preto", "Noite da Cidade e Samba do Grande Amor". A Jazz ainda abre o concerto com "Toada", composição de Cyro Pereira.

Josee Koning - Após estudo no conservatório de Amsterdam, a holandesa Josee Koning aprofundou-se na música e cultura brasileira. Integrou o grupo Batida, com o qual gravou três CDs, de 1980 a 1992. A partir de 1992 passa a ser também conhecida por suas turnês e álbuns solos como Tribute to Antonio Carlos Jobim; Josee Koning e Grupo, live at Nick Vollebregt''s café; Dois Mundos; Recorded in Rio; Verdronken Vlinder; e Bem Brasileiro. Integra o projeto Who''s the Bossa?, formado por seis músicos de três países, que se apresentam nas mais importantes casas de jazz da Europa.

Jazz Sinfônica convida Josee Koning

Auditório Ibirapuera

Data: dias 26 e 27 de agosto de 2011

Horário: sexta e sábado, às 21 horas

Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada)

Classificação Indicativa: Livre

Capacidade: 800 lugares

Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portão 2 do Parque do Ibirapuera.

Informações: info@auditorioibirapuera.com.br

Informações: 3629-1014 - Reservas / 3629-1075

Site: www.auditorioibirapuera.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.