Jarra Ming bate recorde num leilão em Hong Kong

A casa de leilões britânica Christie´s alcançou na última terça-feira um preço recorde na venda de uma peça de porcelana Ming, com uma jarra arrematada por mais de US$ 10 milhões, informou nesta quarta a imprensa de Hong Kong. O comprador da jarra, datada do século 14, foi um magnata dos cassinos, o norte-americano Steve Wynn.Há vários anos Wynn tenta penetrar no promissor mercado dos cassinos de Macau. Ele prometeu doar o vaso a um museu da ex-colônia portuguesa, para que possa ser apreciado por todo o público da China.A peça, nas cores vermelho e cobre, tem forma de pêra, e é a última de seu período conservada o bastante para ser vendida num leilão, disseram fontes da Christie´s.Durante anos, a jarra foi utilizado como luminária na casa de uma família escocesa, que só foi perceber o seu valor quando viu uma semelhante num museu.A Christie´s também está leiloando peças representativas da pintura contemporânea e moderna da China. A obra Chuva de Pétalas sobre o Povoado de Chu The-Chun, nascido em 1920, foi vendida a um colecionador asiático por US$ 3,5 milhões, um recorde nas vendas do artista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.