"Jardim de Tândalo" aborda insanidade

Jardim de Tândalo é um lugarmitológico, para penitências, onde os desejos jamais sãoconquistados. Nome escolhido para a nova coreografia dacompanhia FAR-15, a peça traz à tona um universo que mescla oreal e a ilusão, a realidade de pessoas insanas. A montagem fica em cartaz até domingo, no Centro Cultural São Paulo, dentro da programação doSemanas de Dança.Mas o coreógrafo Sandro Borelli não retratou os doentesmentais, evitou caricaturas. "Tratamos a insanidade presente emtodas as pessoas, a pesquisa voltou-se ao insight, um instantede delírio que por frações de segundo define as idéias que podemser insanas ou geniais", diz a diretora Sônia Soares. Acoreografia é resultado de uma pesquisa feita com apoio da BolsaVitae.Para elaborar Jardim de Tândalo, o grupo debruçou-sesobre livros de filosofia e psicanálise, também contou com aconsultoria de um psicanalista e psiquiatras. As cenas sedesenrolam como imagens em seqüência. "Não contamos histórias.As cenas foram construídas a partir de improvisações e oespetáculo flui como se fosse um sonho. A insanidade entra demaneira sutil, nos gestos mais lentos ou, ainda, na neutralidadedas expressões."Uma importante experiência vivenciada pela FAR-15 foi apré-estréia em um manicômio. "Não sabíamos como os internosreagiriam ao espetáculo. O diretor do Pinel nos previniu queprovavelmente eles não ficariam sentados, talvez até entrassemnas cenas, no entanto, eles surpreenderam, ficaram concentrados,atentos e no fim alguns até compartilharam algumas sensações eexperiências de vida. Foi um momento marcante, que interferiudiretamente na coreografia."O cenário colabora para o espectador entrar no universodo espetáculo. Produzido por Guilherme Isnard, é todo branco,remetendo às nuvens e até mesmo ao Jardim de Tândalo,considerado como o nada, um local que não existe. "O elencomerece destaque, não apenas pela dedicação ao estudo dosmovimentos e à coreografia, mas pela vivência e trocas entre ogrupo."A FAR-15 está preparando as malas. O grupo participarádo Festival de Dança Contemporânea no Peru e já prepara novoespetáculo, baseado no livro Metamorfose, de Franz Kafka."Estamos em fase de pesquisa e leitura, mas em breve vamos paraa fase de criar movimentos."Semanas de Dança. De quarta a sábado, às 21 horas;domingo, às 20 horas. R$ 8,00. Centro Cultural São Paulo. RuaVergueiro, 1.000, São Paulo, tel. 3277-3611.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.