James Murdoch pede desculpas por grampo telefônico

James Murdoch escreveu ao influente comitê parlamentar britânico que investiga um escândalo envolvendo grampos telefônicos para pedir desculpas e reiterar sua inocência antes do lançamento de um relatório que poderá determinar o futuro dele na Grã-Bretanha.

REUTERS

14 de março de 2012 | 16h08

O filho de 39 anos de Rupert escreveu ao comitê para assumir a responsabilidade por não conseguir descobrir o comportamento criminoso e pedir desculpas a todos os atingidos.

"Eu não sabia sobre nem tentei esconder o delito", disse ele na carta tornada publicada pelo comitê na quarta-feira.

"Embora eu aceite a minha parcela de responsabilidade por não ter descoberto antes o delito, não enganei o Parlamento e as evidências não apoiam nenhuma outra conclusão."

(Reportagem de Kate Holton)

Tudo o que sabemos sobre:
MIDIAGRABRETANHAJAMESMURDOCH*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.