"Jackie Brown" é destaque de hoje na TV

Quentin Tarantino foi, talvez, o caso do cinema americano mais interessante nos anos 90. Surgiu espetacularmente com Cães de Aluguel e confirmou sua promessa com Tempo de Violência (Pulp Fiction), que ganhou a Palma de Ouro em Cannes. Mas sempre houve críticos que duvidaram do seu cinema superdialogado e ultraviolento. Eles exultaram quando Tarantino ligou-se a Robert Rodriguez para fazer mais bobagens que seria lícito esperar de um autor assim importante.Tarantino sumiu. Anda por baixo, o que não deixa de ser pena porque, com seu terceiro longa autoral, ele continuou mostrando um talento impressionante. Jackie Brown, que passa hoje às 21h45 no Telecine Action, da Net/Sky, é o tributo de Tarantino à musa dos blaxploitation movies, os filmes sobre (e com) artistas negros que Hollywood produziu por volta de 1970.Pam Grier é uma deusa como a comissária de bordo que trafica dinheiro para os EUA a mando de um vendedor de armas. Há, aqui e ali, as explosões de violência caras ao diretor, mas a narrativa é mais densa e interiorizada, no fundo mais madura que a de qualquer de seus filmes anteriores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.