''Já vou fazer 19! e Gosto de mulheres maduras!''

Entrevista

Luiz Zanin Oricchio, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2010 | 00h00

Pedro Tergolina

ATOR

Como foi sua preparação para o papel?

A Ana (a diretora Ana Luiza Azevedo) me convidou para participar de uma oficina com outros garotos. Já havia feito com ela o curta Dona Cristina há oito anos. Havia sido uma experiência legal e a oficina consolidou minha vontade de fazer cinema. Fiquei muito feliz quando fui escolhido.

Imagino que você não tenha os problemas familiares do filme. Como encarou a dificuldade de relação com o pai da ficção?

Eu tinha isso com meu tio - e pensava muito nele. Depois do filme, consegui falar com o tio e a gente se entendeu. Faz parte do meu amadurecimento.

Como foi a filmagem?

A gente ficou num hotel, 50 dias longe de casa. Quer dizer, eu visitava a família nos fins de semana ou meus pais iam me visitar. A Ana e a Nora (a produtora Nora Goulart) eram muito rigorosas. Marcavam a gente de cima. Uma vez me pegaram quando estava saindo do hotel com meu skate. "Volta!", foi só o que disseram. Bastou.

Você tinha 15 anos quando fez o filme. Agora tem 18. Ser astro de cinema facilta a vida com as garotas?

Já vou fazer 19. Gosto de mulheres mais maduras. As da minha idade se impressionam, mas cinema para elas é a série Crepúsculo. Não é meu forte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.