Ivo Meirelles é indiciado por difamar Viviane Araújo

Modelo afirma que sambista sugeriu, durante uma entrevista, que ela seria "garota de programa"

Solange Spigliatti,

28 de novembro de 2007 | 14h05

Ivo Meirelles, presidente da ala da bateria da Escola de samba Mangueira, no Rio, está sendo indiciado por difamação por ter sugerido, durante uma entrevista, que a modelo Viviane Araújo seria "garota de programa".  Segundo informações da polícia civil do Rio, Viviane Araújo depôs na manhã da terça-feira, 27, e deu queixa por difamação e danos morais na 16º delegacia da Barra da Tijuca. O depoimento do sambista será feito ainda esta semana.  A briga começou depois que a modelo, ex-namorada do cantor Belo, declarou que o pagodeiro teria feito um acordo com a escola de samba para que a atual companheira, Gracyanne Barbosa, ocupasse o posto de madrinha da bateria no próximo carnaval. Ivo rebateu a acusação sugerindo que Viviane fazia "programas".

Tudo o que sabemos sobre:
Ivo MeirellesViviane Araújo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.