Italianos são destaques da noite na TV

Eurochannel e os canais Telecine: o que seria do cinéfilo sem essas verdadeiras cinematecas encasteladas na TV paga? O Telecine Classic, da Net/Sky, exibiu na semana passada um ciclo dedicado a Roberto Rossellini; e mostra amanhã o genial O Homem Que Matou o Facínora, do mestre John Ford.O canal europeu da TVA não fica nem um pouco atrás. Na segunda, exibiu um inédito de Claude Chabrol, Obrigado pelo Chocolate (inédito não só na televisão, mas nos cinemas também). O mesmo Eurochannel promove hoje um programa duplo sensacional, com Mario Monicelli e Bernardo Bertolucci.De Monicelli, o canal mostra, às 21h30, Os Eternos Desconhecidos. Na seqüência, exibe, às 23h20, A Estratégia da Aranha, de Bertolucci. Os dois filmes serão reprisados de madrugada. Os Eternos Desconhecidos bateu na tela na cola de Rififi, de Jules Dassin. O filme francês do diretor americano que se exilou por causa do macarthismo conta a história de um assalto que tinha tudo para ser perfeito e sai errado.Monicelli refez a história. Um grupo de ineptos planeja assalto a joalheria. Interpretado por Vittorio Gassman, Marcello Mastroianni, Totò, Renato Salvatori e Claudia Cardinale, o filme transforma uma humanidade marginalizada e sofredora em fonte de riso e emoção. Este é um dos filmes em que os críticos se apóiam quando querem dizer que Monicelli é grande.E há A Estratégia da Aranha, de Bertolucci, um marco da estética engajada dos anos 70. Baseia-se em Jorge Luis Borges, O Tema do Herói e do Traidor, e discute a herança do fascismo por meio da história de um homem que investiga o próprio pai herói. Bertolucci incorpora questões definidas como "borgianas": memória e esquecimento, verdade e mentira. E promove um casamento perfeito entre cinema e literatura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.