Italianos chegam com o melhor de sua produção

Pelo sexto ano consecutivo, a Semana Pirelli de Cinema Italiano realiza-se em São Paulo, onde começa hoje, devendo rolar durante duas semanas, até 2 de dezembro. A abertura solene ocorre hoje na Faap, em presença de dois convidados, a diretora Maris Sole e o ator e diretor Kim Rossi Stuart. Maria vem mostrar o filme sobre seu pai, o ator Ugo Tognazzi, que inaugurou o recente Festival de Roma, em 27 de outubro. Naquele dia completavam-se exatamente 20 anos da morte de Tognazzi.

Luiz Carlos Merten, O Estado de S.Paulo

16 de novembro de 2010 | 00h00

Ele foi uma das glórias da comédia italiana. Com Vittorio Gassman, dividiu a cena num dos clássicos de Dino Risi, Os Monstros e, depois, na sua sequência, Os Novos Monstros. Ritratto di Mio Padre, Retrato de Meu Pai, o documentário de Maria, reconstitui na primeira pessoa a experiência de ser filha de um dos grandes do cinema da Itália. Maria mostra cenas inéditas da vida doméstica de Ugo Tognazzi e também nos sets de A Gaiola das Loucas e Quinteto Irreverente. Na sequência, a partir de sexta, começa no Belas Artes um ciclo formado por cinco filmes raros ou inéditos do astro. - além de Ritratto e Os Monstros, serão exibidos O Magnífico Traído, de Antonio Pietrangeli, com a jovem Claudia Cardinale; Em Nome do Povo Italiano, de Risi, outra parceria com Vittorio Gassman; e Il Mantenuto, do próprio Tognazzi.

Uma semana mais tarde, no dia 26, no Cinemark dos shoppings Iguatemi e Pátio Paulista, começa outro ciclo, que inclui os dez filmes italianos que tiveram maior repercussão na Europa em 2009 e 2010. Todos os longas serão precedidos pela exibição da vinheta criada pelo animador italiano Bruno Bozzetto especialmente para a Semana. Entre eles estão La Nostra Vita, de Daniele Luchetti, que valeu a Elio Germano o prêmio de melhor ator em Cannes, em maio (ambos haviam feito antes Meu Irmão É Filho Único); e Mine Vaganti, de Ferzan Ozpetek, que tanto sucesso fez no recente Festival do Rio, além de ter sido multipremiado na entrega dos troféus David di Donatello, o Oscar italiano, deste ano.

A exibição de hoje de Retrato de Meu Pai, às 9h30, será seguida de um encontro de Maria Sole com estudantes da Faap e convidados. Amanhã, será a vez de Kim Rossi Stuart encontrar-se com os paulistanos. Com pinta de galã, ele estrelou um dos episódios de Além das Nuvens, de Michelangelo Antonioni, e recebeu o prêmio de interpretação do Festival de Valencia do ano passado por Questione di Cuore, de Francesca Archibugi (que integra a programação em São Paulo). Kim relata sua experiência como ator e diretor de Anche Libero Va Bene, Estamos Bem sem Você, de 2006. O filme fez bela figura ao concorrer ao troféu Caméra d"Or no Festival de Cannes daquele ano. Trata da dificuldade de um pai que foi abandonado pela mulher para criar seu filho sozinho.

Promovida pela Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e Agricultura, a Semana não se faz somente de projeções e homenagens (como as que serão prestadas a Maria Sole e Kim Rossi Stuart). A ideia é também promover encontros especiais e debates entre produtores brasileiros, representantes da Ancine e do Ministério da Cultura da Itália, entre outras instituições. Na pauta, assuntos emergentes como a produção conjunta entre os dois países. Workshops na quinta-feira vão avaliar os elementos artísticos e a dinâmica financeira das coproduções. Quando não forem gratuitas, as sessões terão ingressos a preços reduzidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.