Israelense lidera bolsa de apostas pelo Nobel de Literatura

Cotação para Amós Oz está em 4 para 1; autor também era o mais cotado para o prêmio de 2008

Agência Estado,

06 de outubro de 2009 | 14h21

O novo ganhador do Prêmio Nobel de literatura será anunciado quinta-feira, 8, ao meio dia, em Estocolmo (7 horas do horário de Brasília). Como acontece em todos os anos, a bolsa de apostas de Londres já divulga seus favoritos e o israelense Amós Oz lidera os prognósticos, cotado em 4/1 - embora ele também fosse o mais votado no ano passado, quando o escolhido foi o francês Jean-Marie Gustave Le Clézio. Em seguida, despontam a argelina Assia Djebar e a americana Joyce Carol Oates, ambas cotadas em 5/1.

 

Para concorrer ao Nobel, o candidato não se credencia: é preciso ser indicado por uma comissão de seu país. O poeta maranhense Ferreira Gullar, por exemplo, concorreu ao prêmio de 2002 graças ao empenho de Antônio Carlos Secchin, que o inscreveu. Naquele ano, o vencedor foi o húngaro Imre Kertész.

 

A lista de pretendentes, portanto, é grande a cada edição e, desde o ano passado, quando um dos membros da Academia Sueca, Horace Engdahl, afirmou que os EUA eram um país muito insular e ignorante para competir com a Europa como o centro literário mundial, o número de candidatos americanos vem crescendo.

 

Neste ano, Philip Roth aparece na bolsa com a cotação de 7/1 e o recluso Thomas Pynchon com 9/1. Até o músico Bob Dylan figura entre os prováveis ganhadores - a poesia de suas letras lhe confere a cotação de 25/1. O Prêmio Nobel garante uma bolsa de US$ 1,4 milhão ao vencedor, entregue na cerimônia marcada para o dia 10 de dezembro, em Estocolmo.

Tudo o que sabemos sobre:
NobelliteraturaPrêmio Nobel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.