Israel-Líbano: jogos de videogame já imitam o conflito

O conflito entre Israel e Líbano, que tem feito várias vítimas civis nos últimos dias, inclusive brasileiros, já é tema de jogos para videogame. "Não há situação político-militar que não tenha os seus jogos de viodegame idiotas, que permitem liberar as tensões", publicou, nesta quinta-feira, a Ynet, edição eletrônica do jornal israelense Yediot Ahronot.Assim, a guerra em curso com as milícias xiitas libanesas do xeique Hassan Nasrallah já serve de inspiração para os idealizadores dos jogos: Ynet apresenta dois deles, explicando que permitem liberar as tensões e diminuir o medo da guerra, "liquidando" virtualmente o tão odiado Nasrallah."Mísseis e geladeiras sobre o xeque", um dos dois jogos, permite que o jogador atinja uma caricatura do chefe do Hezbollah com vários tipos de "projéteis", como mísseis, geladeiras e carcaças de animais. Quem consegue atingir o alvo 10 vezes vence, e Nasrallah desaparece. O outro jogo apresenta Beirute vista do alto, na qual o chefe do Hezbollah surge e, em seguida, some, mudando de lugar a todo instante. O jogador deve tentar bombardear Nasrallah antes que ele desapareça. Segundo a Ynet, este jogo é muito mais difícil que o outro.O Estado hebraico considera o líder dos combatentes xiitas como um "alvo" a ser eliminado. Na noite de quarta-feira, a aviação israelense lançou 23 toneladas de bombas sobre um bunker em um bairro meridional de Beirute, esperando atingir Nasrallah e outros dirigentes do Hezbollah. No entanto, segundo a milícia xiita, nenhum de seus líderes foi atingido.

Agencia Estado,

21 de julho de 2006 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.