Isolada, Coréia do Norte abre novo local para turismo

A Coréia do Norte, um dos países maisisolados do mundo, abriu ao turismo nesta quarta-feira umtrecho pequeno, autorizando visitantes a conhecer uma cidadeque faz fronteira com a Coréia do Sul e que foi a capitalcoreana na antiguidade. Os turistas que fizerem reserva antecipada, preencherem osformulários apropriados e pagarem o equivalente a 195 dólarespoderão embarcar em um ônibus na Coréia do Sul, atravessar afronteira fortificada e conhecer alguns locais altamentecontrolados em Kaesong, na Coréia do Norte. A agência de notícias Yonhap disse que, segundo agências deviagens, a Coréia do Norte fica com 100 dos 195 dólares pagospor pessoa. O passeio de um dia em Kaesong, situada a 70 quilômetros anoroeste de Seul, inclui paradas em templos budistas, umacachoeira célebre na história coreana e outros locais ligados àcapital antiga. O passeio é organizado pela Hyundai Asan, filiada ao GrupoHyundai, sul-coreano. A mesma empresa também opera um resort nas montanhas daCoréia do Norte que já recebeu mais de 1,5 milhão de visitantesdesde que foi aberto, quase dez anos atrás. A pobre e paranóica Coréia do Norte controla os turistas atodo momento, colocando nos grupos "cuidadores" que dizem aosvisitantes onde podem tirar fotos e frequentemente fazemmonólogos em tom de propaganda política, elogiando a liderançanorte-coreana.

REUTERS

05 de dezembro de 2007 | 12h42

Tudo o que sabemos sobre:
TURISMOCOREIANORTE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.