Irmãos Coen, Spacey e Madonna darão brilho ao Festival de Berlim

Os indicados aos Ursos é o menor que se tem lembrança, com 16 candidatos - o habitual é entre 18 e 20

EFE

01 de fevereiro de 2011 | 12h33

A presença de Madonna, Colin Firth, Liam Neeson, Kevin Spacey, Ralph Fiennes, Jeff Bridges e os Irmãos Coen darão brilho ao Festival de Berlim. Este ano, a competição está reduzida a 16 candidatos, entre os quais novos talentos como os argentinos Rodrigo Moreno e Paula Markovitch.

"Vai ser um Festival de Berlim mais compacto do que o habitual, mas com tantas atrações que ninguém sentirá saudades de nada", revelou o diretor do Festival de Cinema de Berlim, Dieter Kosslick, na apresentação oficial da 61ª edição (de 10 a 20 de fevereiro).

Os indicados aos Ursos é o menor que se tem lembrança - o habitual é entre 18 e 20 -, admitiu Kosslick, em um encontro com a imprensa estrangeira.

A representação latina será feita pelo El Premio, filmado no México pela argentina Markovitch, e o Un mundo misterioso, de Moreno, frente aos rivais como Joshua Marston, Miranda July, Ralph Fiennes e o iraniano Asghar Farhadi.

Markovitch estreia como diretora com um filme apoiado pelo fundo World Cinema do Festival de Berlim. A obra retrata a história de uma mulher "marcada pela ditadura", a partir de uma perspectiva "diferente da habitual", explicou Kosslick.

Moreno, vencedor em 2006 do prêmio Alfred Bauer - o fundador do festival - com El Custodio, retorna a competição com um longa para os "amantes do tempo lento", como o define Kosslick, sobre um sofrido motorista em procura o estacionamento perfeito.

Os dois representam estilos diferentes de fazer cinema e são expoentes do bom momento da sétima arte na América Latina, cinematografia acostumada a sair premiada de Berlim.

O grande acontecimento midiático do Festival de Berlim será a presença de Madonna em Berlim, fora do programa, para promover seu novo filme como diretora, W.E. no European Market.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.