Ira! anuncia que vai continuar sem o vocalista Nasi

Comunicado oficial do grupo explica a saída de um de seus fundadores

14 de setembro de 2007 | 19h05

Após as declarações de Nasi, vocalista do grupo Ira!, dizendo que deixaria a banda em entrevista publicada na última edição da revista Flash News, na semana passada, o assunto não sai da mídia, entre desmentidos e confirmações. Em entrevista ao JT, o vocalista desmentiu sua saída do grupo e em seguida, mais uma vez na Flash News, disse que abandonaria o Ira!, depoios de ter sido ameaçado com uma faca pelo irmão e empresário Airton Valadão Rodolfo Júnior. Leia mais. Na tarde desta sexta-feira, 14, o grupo Ira! colocou um fim às especulações, divulgando um comunicado por e-mail à imprensa, em que confirma a saída do vocalista.  O grupo Ira! é um dos ícones do rock nacional dos anos 80 e conhecido por hits como Envelheço na Cidade. Em 25 anos de existência, a banda lançou neste ano o trabalho Invisível DJ, em CD e DVD. Com a música de tragalho do novo CD, o grupo recebeu uma indicação ao prêmio da MTV, Vídeo Music Brasil de 2007, e disputa na categoria Melhor Clipe do Ano, com o clipe Eu Vou Tentar. Além de Nasi, o Ira! é formado ainda por Edgard Scandurra (guitarra), André Jung (bateria) e Ricardo Gaspa (baixo). Leia a íntegra do comunicado oficial do IRA!Em virtude das dúvidas e incertezas suscitadas pelas seguidas declarações, documentadas na mídia impressa e eletrônica, na qual o cantor Marcos Valadão, também conhecido como "Nasi" anuncia seu desligamento do grupo, nós; Ricardo Gaspa, contrabaixista, Andre Jung, baterista e Edgard Scandurra, guitarrista, declaramos que:Em respeito aos nossos milhares de fãs, aos nossos familiares, ao nosso agente, nossa gravadora, nossa equipe técnica e seus familiares, o IRA! vai continuar.Cumpriremos todos os compromissos profissionais anteriormente assumidos, continuaremos a bem sucedida turnê do álbum "Invísivel DJ", obra que muito nos orgulha e que se encontra no início de sua divulgação.A tristeza e a dor que esse momento provoca nos faz mais fortes e aguerridos.Com quase 26 anos de estrada, sabemos que a garantia da continuidade do grupo sempre residiu na conduta democrática que, independentemente da circunstancial popularidade, ou do papel desempenhado, garantiu direitos, deveres e receitas iguais para todos os membros.A vontade da maioria sempre prevaleceu sobre interesses individuais.Ficar ou sair é uma decisão de foro íntimo, mas é uma decisão absolutamente individual, a continuação do grupo é uma decisão coletiva.Em diversos momentos na nossa história tivemos que nos apresentar em shows sem que um integrante estivesse, por um motivo ou outro, presente.Em nenhum dos shows citados, o público deixou de comparecer ou se entusiasmar com a força do repertório, ou a performance dos que se apresentaram então.Essa é a certeza que temos de que nossa continuação será plena de energia criativa e que novas belas páginas serão escritas na obra do IRA!Quanto aos problemas pessoais pelos quais está passando "Nasi", estamos certos que, com a ajuda de seus familiares, ele os superará..Repetindo a máxima do nosso metier; o show tem que continuar.Paz, Amor e IRA!,

Tudo o que sabemos sobre:
IRA!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.