<i>Programa do Jô</i> retoma mesa de debate feminino

Afastado do cardápio político há meses, o Programa do Jô se liberta das amarras da legislação eleitoral e retoma nesta segunda-feira a mesa de debate feminino que ficou conhecida como As Meninas do Jô. Consumada a preferência das urnas, o elenco em questão volta a falar sobre o tema naquele cenário, como fazia semanalmente no ano passado. A mesa do dia reunirá Lillian Witte Fibe, Christiana Lobo, Lúcia Hypólito e Ana Maria Tahan.Produtora de Jornalismo do programa, Anne Porlan explica que a equipe só se manteve longe do tema no período pré-eleitoral para evitar qualquer tropeço nas regras do TSE. "Nós lamentamos profundamente (a ausência do assunto) nesse período, mas o programa é solto, as pessoas fazem piadas, a gente não podia correr o risco de engessar as entrevistas sob os critérios impostos pela legislação eleitoral", diz Anne ao Estado.A iniciativa partiu do apresentador, não foi encomendada pela direção da Globo, fala Anne. "O Jô tem liberdade editorial e autonomia."A lei eleitoral é mais rigorosa com a radiodifusão do que com a mídia impressa: as punições vão do direito de resposta a multas e suspensão de sinal da emissora.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.