Iphan tomba cachoeira no Amazonas e cidade em Alagoas

O Conselho Consultivo do Patrimônio Cultural do Iphan, em reunião no Palácio Gustavo Capanema, no Rio de Janeiro, na quinta-feira, decidiu pelo tombamento do Conjunto Arquitetônico e Urbanístico de Marechal Deodoro, cidade do estado de Alagoas. Também foi aprovado o tombamento da Cachoeira de Iauaretê, em São Miguel da Cachoeira (Amazonas) como Patrimônio Imaterial da Nação. A cachoeira é considerada um lugar sagrado pelos povos indígenas da região entre o Rio Uaupés e Papurí.As informações são do Ministério da Cultura. A Cachoeira de Iauaretê tornou-se assim o primeiro bem imaterial a ser inscrito no Livro dos Lugares, embora seja o oitavo patrimônio imaterial brasileiro. O primeiro foi a Arte Kusiwa - técnica de pintura e arte gráfica dos indios Wajãpi, do Amapá, inscrita no Livro de Registro das Formas de Expressão. A segunda, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré - celebração religiosa de Belém do Pará, foi inscrita no Livro das Celebrações, seguida do Jongo - canto, dança e percussão de tambores - herança cultural dos negros de língua banto, no Livro de Registro das Formas de Expressão; o Modo de Fazer Viola-de-Cocho, o Ofício das Baianas de Acarajé e o das Paneleiras de Goiabeiras, todos foram registrados no Livro dos Saberes. O Samba de Roda do Recôncavo Baiano foi o sétimo bem imaterial registrado e está inscrito no Livro de Registro das Formas de Expressão. Com Marechal Deodoro, sobe para 80 o número de sítios urbanos tomados pelo Iphan, que contém mais de 20 mil imóveis em 62 cidades.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.