Internautas escrevem melhor, diz estudo

Um levantamento feito pelo mecanismo de consultas na Web Xrefer.com descobriu que os usuários de Internet têm ortografia melhor do que aqueles que não usam a rede.Segundo o diretor de marketing da empresa, Daryl Rayner, os resultados da pesquisa são interessantes, pois mostram que o estereótipo dos usuários da Web, vistos geralmente como "adolescentes esquisitos, obcecados por páginas de bate-papo, socialmente inadequados ou viciados em tecnologia ou pornografia", está incorreto e que, na verdade, trata-se de um grupo "de pessoas inteligentes e que usam a Internet para aprender".A pesquisa testou a habilidade de escrita de mais de 3.500 usuários on-line durante uma semana, entre os dias 11 e 18 de outubro. No primeiro teste, os usuários tinham que identificar a ortografia correta de 10 palavras em inglês, sendo que, a cada palavra escrita corretamente, foram colocadas duas erradas.Apesar de a ortografia das palavras escolhidas ser complexa, 32% dos usuários acertaram todas e apenas 0,2% não acertou nenhuma. A pesquisa constatou que as mulheres escrevem um pouco melhor: tiveram média de 8,8 acertos a cada dez palavras, enquanto os homens acertaram 8,6.Além disso, a pesquisa observou que a habilidade melhora com o passar do tempo. Nas categorias de 5 a 15 anos de idade, a média de acertos foi de 7,7 e a categoria mais velha, a partir de 50 anos, teve média muito boa, de 9,7.A pesquisa foi realizada para promover o portal da Xrefer, que agora tem um novo recurso para os usuários poderem pesquisar definições nos dicionários do site mesmo quando não souberem a ortografia correta da palavra desejada. Segundo a empresa, basta digitar um til na frente da palavra para que o mecanismo procure por palavras com ortografia semelhante.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.