Intelectuais brasileiros lamentam morte de Mahfuz

Escritor Prêmio Nobel de Literatura e um dos mais destacados do mundo árabe, Naguib Mahfouz morreu hoje no Cairo, aos 94 anos, vítima de problemas renais e pulmonares. Autor de mais de 50 livros, dos quais 9 títulos foram traduzidos no Brasil. Intelectuais brasileiros lamentaram hoje sua morte:Safa Jubran - professora da USP - ?Naguib Mahfouz foi um dos mais importantes e, sem dúvida, um dos mais destacados escritores árabes da atualidade. Ele conseguiu, como poucos, retratar, o cotidiano do Egito.?Alberto Mussa - escritor - ?Foi o primeiro escritor de língua árabe a receber um Nobel, o que chamou a atenção do mundo, principalmente do Ocidente, para a literatura que se produz no Oriente. Para mim, seu melhor livro é "Noite das Mil e uma Noites", uma reinterpretação do clássico, mas não é uma obra tão conhecida como seus contos e a "Trilogia do Cairo", mais populares.?José Castello - escritor - ?A literatura de Mahfouz se fez na contramão do dogma. Em um mundo que se petrifica - não apenas no Islã, mas no Ocidente -, seus romances, sensíveis e inquietos, escandalizaram muitos leitores com seu realismo social. Contra as certezas dos dogmáticos, Mahfouz preferiu as incertezas da vida interior e a fragilidade do real.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.