INSTRUMENTALRecriações inquietas dos grandes mestres

G. SCHWARZ

O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2012 | 03h09

ECHOES

Naxos

Preço: US$ 8 (iTunes)

BOM

A inquietação permanente é o diferencial do regente sinfônico criativo em relação aos que se lambuzam na repetição obsessiva do repertório. Gerard Schwarz (foto), de 64 anos, há 26 titular da Orquestra de Seattle, é um desses inquietos talentosos. Sua mais recente ideia foi escolher obras curtas conhecidas do público e convidar compositores vivos para as orquestrarem. O resultado é encantador e surpreendente. São seis as encomendas, além de um arranjo de Schwarcz para um Concerto Grosso de Haendel. David Schiff, 66 anos, encarnou Duke Ellington em seu Infernal, arranjo da dança de Katchei do Pássaro de Fogo de Stravinsky. O sino-americano Bright Sheng, de 55 anos, orquestrou o Intermezzo op. 118, n.º 2 de Brahms. O melhor fica com Rubies, orquestração de John Harbison para Ruby, My Dear, de Thelonious Monk. / JOÃO MARCOS COELHO

OUÇA TAMBÉM

FIST CITY

Artista: Loretta Lynn

Álbum: Loretta Lynn

Preço: US$ 0.99 (iTunes)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.